segunda-feira, 6 de junho de 2016

4 atitudes de uma pessoa com deficiência física confiante

Palestra Motivacional
Por Vera Garcia*

mulher confiante
Foto ilustrativa extraída de LuminaStock/iStock/360/Getty Images


1- Autoaceitação

Esse é o primeiro passo para que você possa ter confiança e segurança em você e nos outros. É claro que isso não fácil, pois exige coragem. Sei bem disso por experiência própria. Mas se não aprendermos a nos aceitar não poderemos cobrar o mesmo das outras pessoas.

Aprenda a reconhecer e aceitar suas características positivas e negativas. O sentimento de aceitação cria estima, confiança e segurança em você e nos outros. De que adianta ficar revoltado. O sentimento de revolta provoca dor, tristeza, mágoa… e isso influencia todo seu corpo. É isso que você deseja ?
Você tem uma deficiência, mas continua com seus valores, capacidades, habilidades e metas. Faça uma avaliação sobre isso. Há muita coisa a ser feita!

2- Seja positivo

Ser positivo é uma escolha e não um sentimento. Pessoas negativas não controlam as atitudes. Ser negativo não significa que você se protegerá de algo. Por exemplo você pode estar pensando: “Nunca ninguém vai gostar de mim”; “Estou condenado a viver sozinho a vida inteira”; “Nunca arrumarei um namorado”. Esses tipos de pensamentos só atrairão coisas negativas e talvez isso mesmo aconteça se você continuar pensando dessa forma. Liberte-se disso! Até mesmo porque com esse tipo de pensamento você afastará as pessoas ao seu redor. Ninguém pode controlar sua atitude. Não seja negativo!

3- Autonomia

Não se sinta como uma pessoa vulnerável, indefesa e fraca. Aprenda a ser independente nas suas decisões, no exercício de atividades de vida diária, no lazer, na vida emocional, na independência do trajeto de ir e vir, na vida profissional… Tenha sua própria “regra” ou “própria autoridade” para conduzir sua vida pessoal e social. Enquanto você sentir pena de você mesmo não poderá dirigir sua vida.

4- Propósito na vida

Uma pessoa confiante tem metas na vida e um senso de direção.

Acredite que a vida é significativa e apesar de todos os obstáculos, tenha motivação para continuar vivendo. Ao invés de se queixar que não pode fazer mais nada, descubra seu talento. Todo mundo é bom de verdade em alguma coisa: cozinhar, escrever, pintar, fotografar… Faça a seguinte pergunta a você mesmo: que talentos eu tenho que me dão verdadeiro orgulho e prazer? Faça uma lista e deixe sempre à vista para não esquecer dos seus potenciais. E trabalhe bastante em cima de um ou mais talentos que possuir.

*Vera Garcia: Blogueira, pedagoga, criadora e administradora dos blogs Namoro Poderoso e Deficiente Ciente. Sofreu um acidente aos onze anos de idade o que a tornou amputada do membro superior direito.)

Um comentário:

Luci Dutra disse...

Concordo plenamente com tudo, primeiro tem que se amar, se respeitar, confiar e acreditar que você pode.