sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Casal com síndrome de Down de Umuarama é o primeiro a se casar no Paraná

Da redação 

Jéssica e Alonso se conhecem desde a infância (Foto: Portal da Cidade Umuarama) - Casal com síndrome de Down de Umuarama é o primeiro a se casar no PR
Jéssica e Alonso se conhecem desde a infância (Foto: Portal da Cidade Umuarama)

O primeiro casamento oficial de pessoas com síndrome de Down no Paraná foi realizado no último sábado (30), em Umuarama. Jéssica Maria Vicente, 22 anos, e Alonso Lacerda, 27 anos, realizaram o sonho e se uniram.

O casal se conhece desde a infância, pois ambos os noivos frequentam a Escola de Educação Especial Nice Braga, a Apae de Umuarama. Eles namoraram por três anos e, em março de 2016, ficaram noivos.

Um casal que tem um parente com síndrome de Down se sensibilizou com a história de amor de Jéssica e Alonso e decidiu ajudar financeiramente na realização do casamento, pois a família não tinha dinheiro suficiente para as despesas da cerimônia.

No casamento foram gastos cerca de R$ 65 mil, sendo que a família arcou com R$ 10 mil e o restante foi custeado por várias pessoas e empresas que, tocadas, contribuíram. Para Marluz Schu, da Revista Eterna, que ajudou a concretizar o casamento, a união foi importante para vencer a barreira do preconceito velado.

“A gente queria expor que eles têm condições dentro das limitações que todo ser humano tem, independentemente de ter síndrome de Down. Nós temos muito o que aprender com eles. O amor deles é sincero e espontâneo, a cumplicidade deles é evidente, um amor difícil de se deparar nos dias de hoje’, declarou.

Fonte: massanews.com

No amor não há soma de cromossomos


Umuarama – Dois corações que batem no mesmo ritmo, os olhares dificilmente desviam da mesma direção, duas vida que um dia se cruzaram e lá estava um novo capítulo que começaria a ser escrito na história da vida deles e também marcando a história do Paraná.

O sonho dela muito parecido com o de muitas mulheres ter um casamento destes de cinema e o dele confirmava o sonho que era sonhado a dois, um casal que emana amor e cumplicidade, difícil de presenciar nos dias de hoje, depois de meses de preparação o grande dia deles chegou, eles se casaram neste último sábado (30) ela realmente estava como uma princesa e ele um verdadeiro príncipe.

Há tem um detalhe, a apresentação do casal, essa é a Jessica Vicente e este o Alonso Lacerda eles são cromossomos 21 ou seja, os dois tem síndrome de down, o que significa que eles foram contemplados com um toque a mais de amor e sinceridade. Se você está se perguntando como foi pensado o casamento? Senta que lá vem história e prepare seu lencinho.

Tudo começou quando o Marluz Schu da Revista Eterna, conheceu a história deste casal e foi atrás para saber melhor sobre o sonho deles de se casar, a esposa do Marluz a Mônica Schu tem uma irmã também cromossomo 21 e o encantamento com a história foi imediato, o casal então foi conversar com os responsáveis pela Jessica e o Alonso, que contaram que eles realmente queria casar, mas ao realizar o levantamento era impossível ter o casamento dos sonhos, afinal estava totalmente fora do orçamento deles.

Mas, como princesa e príncipe sempre tem fada madrinha, eis que entrou o casal Schu na parada, eles foram atrás de parceiros para que assim o casamento dos sonhos fosse possível, no total foram gastos cerca de R$ 65 mil, a família arcou com cerca de R$ 10 mil, todo o restante foram os parceiros que contribuíram com a realização deste sonho.

Depois de meses de preparação o grande dia chegou, neste sábado eles disseram finalmente o SIM de uma vida nova construída a dois, o momento foi emocionante e quem esteve por lá não conseguiu conter as lágrimas.

O casamento deles é o primeiro registrado no Paraná entre dois portadores de síndrome de down, mas o que realmente marcou a história foi a cumplicidade e demonstração de amor deles.

Para o Marluz que acompanhou toda a história desde o começo este momento foi importante também para vencer a barreira do preconceito velado, onde muitas pessoas olham torto quando se deparam com um casal cromossomos 21. “A gente queria expor que eles tem condições dentro das limitações que todo ser humano tem, independente de ser portador de síndrome de down. Nós temos muito o que aprender com eles, o amor deles é sincero e espontâneo, a cumplicidade deles é evidente, um amor difícil de se deparar nos dias de hoje.”

Com certeza este casal marcou a vida de todos aqueles que tiveram a honra de partilhar este momento especial ao lado deles, afinal não é todo dia que se pode conviver com um casal de alma pura e com sentimentos verdadeiros. E você, ainda tem preconceito do amor?

Para ver a Cobertura completa,  clique aqui.

Nenhum comentário: