terça-feira, 29 de novembro de 2016

Dividida em antes e depois! - Veja o vídeo.

Esse texto conta um pouco de como minha visão e percepção mudaram a respeito das coisas da vida. No nosso cotidiano o mundo passa em nossa volta despercebido, e quando sua vida se divide em antes de depois você percebe o mundo como ele e de verdade.

yguioup

São dias, pensamentos, momentos, percepções, emoções, sentimentos… Coisas que mudaram, coisas que eram de uma forma e hoje são de outra. Não ficaram ruins nem boas, só diferentes.

O sentir, o agir, as escolhas, isso sim mudaram. Como numa divisão assim eu me sinto, como se o destino me separasse de algo que era meu e foi tirado, às vezes isso me incomoda porque fui pega de surpresa, como um presente indesejável que não tem devolução.

Na vida acontece dessas coisas são pequenas surpresas que a gente nunca espera. O que hoje eu vejo e antes não via é a importância da liberdade, que quando se tem não e valorizada e quando se perde não há nada que substitua, o que hoje eu vejo e antes não via é como essa tal da independência tem um gosto tão delicioso e viciante, o que eu hoje vejo e antes não via é como 1 milésimo de segundo pode mudar um vida inteira, e o que hoje eu vejo e antes não via e a capacidade indescritível da superação humana.

O sentir mudou sim, de uma forma que o toque que antes agradava não agrada mais, e agora ele foi substituído por sentimentos expressados mais profundamente, por sussurros na orelha e por palavras bem ditas. O agir mudou, agora não prevalece o meu egocentrismo e sim as pessoas em minha volta, que antes passavam tão despercebidas, nasceu algo novo chamado empatia e o meu agir se tornou além de mim. As minhas escolhas mudaram quando me encontrei em uma situação que o meu ir e vir não dependia mais de mim, e isso e uma coisa que eu não desejaria nem para meu pior inimigo, não ter mais o poder de suas escolhas e frustrante e desanimador, mas mesmo assim com todas essas mudanças eu ainda posso ver mais uma vez o ser humano com essa capacidade de superação.




Nenhum comentário: