terça-feira, 1 de novembro de 2016

Menino autista que tinha aversão a comida vira chef de cozinha

Diagnosticado aos 2 anos, Chace Bailey não gostava de comer.O interesse pela cozinha começou ao assistir a programas de culinária.

Da Associated Press

Case Bailey posa para foto na cozinha onde grava seus programas de culinária para o YouTube: menino foi diagnosticado com autismo aos 2 anos  (Foto: AP Photo/Jae C. Hong)
Case Bailey posa para foto na cozinha onde grava seus programas de culinária para o YouTube: menino foi diagnosticado com autismo aos 2 anos (Foto: AP Photo/Jae C. Hong)

Quando Chase Bailey foi diagnosticado com autismo, com 2 anos de idade, sua mãe temia que ele nunca teria uma infância normal. Foi exatamente o que aconteceu: entre aparições com celebridades e gravações de seu próprio programa de culinária, a vida de Bailey, hoje com 13 anos, não é nada comum.

Os dias em que o garoto americano não comia nada além de pizza, frango, batata frita e cookies ficaram para trás.

"Ele nem comia comida até os 8 anos de idade", diz Nick Ship, chefe executivo do The Upper West, restaurante de Santa Monica, na Califórnia, onde Bailey ajuda na cozinha uma vez por semana. "Para ele ir daquele estado para cozinhar e comer todo o tipo de comida é bem extraordinário."

Diagnóstico
Quando o menino foi diagnosticado, amigos e conhecidos prepararam sua mãe, Mary Bailey, para o pior. Diziam que ele nunca poderia ter emprego e nunca aprenderia a socializar, ou ser independente.

 O adolescente autista Chase Bailey, de 13 anos, tira bolo do forno: garoto tem programa de culinária no YouTube  (Foto: AP Photo/Jae C. Hong)
O adolescente autista Chase Bailey, de 13 anos, tira bolo do forno: garoto tem programa de culinária no YouTube (Foto: AP Photo/Jae C. Hong)

Ela colocou o filho na escola e na terapia. Em casa, lutava para fazê-lo comer. Como muitas crianças autistas, Chase tinha dificuldades com comida. A aparência, o cheiro e o gosto de quase tudo o que colocava em seu prato desagradavam o garoto.

Então ele começou a assistir a programas de culinária com seu avô e gostou de ver pessoas apreciando a comida que estavam comendo. Em seis meses, ele começou a pedir para experimentar alguns tipos de comida que via nos programas. Entre os pedidos, estava jacaré frito, coxas de rã e bife de lingua.
"Ele devorava tudo", lembra a mãe. Dois anos depois, ele disse para a mãe que um dia ele queria ter o próprio programa de culinária. Ela pensou: "pra que esperar?".

Programa no YouTube
Usando uma câmera amadora, eles gravaram o primeiro episódio de "Chase 'N Yur Face" na cozinha de uma amiga e postaram o vídeo no YouTube O programa chamou a atenção de grupos de autismo. Mary Bailey começou a incremetar a produção: contratou uma equipe profissional de filmagem e começou a incorporar as gravações no cotidiano do filho, que estuda em casa.

Chase Bailey posa para foto com atriz Fuchsia Sumner, que recentemente participou de gravaçlão do programa de culinária do menino  (Foto: AP Photo/Jae C. Hong)
Chase Bailey posa para foto com atriz Fuchsia Sumner, que recentemente participou de gravaçlão do programa de culinária do menino (Foto: AP Photo/Jae C. Hong)

Chace Bailey começou a escrever e-mails para os chefs que admirava, convidando para que participassem das gravações. Muitos aceitaram o convite, como o guru de comida de rua Roy Choi.

Nos 30 episódios já gravados, Chase faz de tudo, desde cupcakes até coelho assado. Os videos já têm dezenas de milhares de vizualizações.

"Ver seu filho, quando pequeno, sem falar, sem fazer contato visual, tendo grande aversão à comida, e passar disso para quase o oposto, eu não sei, parece um milagre", diz Mary Bailey.

Agora, o sonho de Chase Bailey é ver seu programa na televisão e abrir seu próprio restaurante. Ele também espera que sua experiência possa ajudar outras pessoas com autismo. "Não tenha medo de ser você", diz.

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: