domingo, 6 de novembro de 2016

Nossa história é a “história da estupidez”, diz Stephen Hawking

Foto: Getty Images
O astrofísico Stephen Hawking está acostumado a dar declarações certeiras e polêmicas sobre o futuro da humanidade. A última foi dada na inauguração do Centro Leverhulme para o Futuro da Inteligência, instituição que irá reunir grandes nomes da pesquisa científica para acompanhar os avanços da inteligência artificial, que de acordo com o estudioso será “a melhor ou a pior coisa que já aconteceu com a humanidade”.
Segundo Hawking conhecer os erros do passado não fez com que nós não os repetissemos no presente. “Passamos muito tempo estudando nossa história, que é, precisamos admitir a história da estupidez”, disparou.
Apesar das declarações causarem impacto não é a primeira vez que ele fala sobre os perigos de máquinas pensantes. Em declaração à BBC, Hawking afirmou que a inteligência artificial pode representar o fim da humanidade. Contudo isso não quer dizer que ele não apoie iniciativas que coloquem alguma ordem no setor de tecnologia e inovação. No ano passado, Elon Musk, Noam Chomsky, Hawking e mais outros 1,3 mil cientistas, especialistas e empresários enviaram à ONU uma carta aberta requisitando a proibição do uso military de robôs autônomos.
Ainda segundo Hawking, novas armas autônomas poderosas podem ser a mais nova forma de “poucos oprimirem muitos”.  E continuou: “Com ferramentas assim, talvez sejamos capazes de desfazer parte dos danos que a industrialização causou ao meio-ambiente. E, quem sabe, erradicar a pobreza e as doenças”.
Tomara que os responsáveis por essa nova tecnologia pensem da mesma forma, Stephen. 

Nenhum comentário: