quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Cursos de Engenharia da UniNorte promovem ação social para pessoas com deficiência

E se os alunos pudessem aprender e ao mesmo tempo fazer o bem a quem precisa?

por UniNorte

Cursos de Engenharia da UniNorte promovem ação social para pessoas com deficiência (Foto: Divulgação)
Cursos de Engenharia da UniNorte promovem ação social para pessoas com deficiência (Foto: Divulgação)

Foi com esta perspectiva que alunos e professores dos cursos de Engenharia Mecânica, Engenharia de Produção e Engenharia de Controle e Automação realizaram neste sábado, 19.11, na Unidade 9 da UniNorte, o evento Engenharias do Bem: Projeto de Ensino Responsável de Manutenção de Cadeiras e Atenção ao Cadeirante, atendendo 40 pessoas.

Já é a terceira edição do evento que, neste ano, atendeu a Associação dos Deficientes Físicos do Conjunto Residencial Viver Melhor.

O coordenador dos cursos de Engenharia Mecânica e Controle e Automação, professor Daniel Dias Filho, disse que o objetivo foi alcançado. “É importante que nossos alunos possam aprender vendo, na prática, o efeito de suas atividades na vida das pessoas”, destaca o coordenador.

Esse ano, 40 pessoas com deficiência física receberam manutenção em suas cadeiras de roda. O presidente da Associação Social da Pessoa com Deficiência do Residencial Viver Melhor, Daniel Sena da Rocha, 36 anos, falou da importância do projeto para quem usa cadeira de rodas.

“A UniNorte está de parabéns! Nós temos uma dificuldade muito grande tanto para conseguir uma cadeira de rodas, quanto para mantê-las. E hoje, nós saímos daqui com cadeiras que vão ter mais aderência, vão nos conduzir com muito mais facilidade”, ressalta Daniel que há 8 anos, após um acidente quebrou duas vértebras e passou a precisar usar cadeira de rodas.

O estudante do 6º período de Engenharia Mecânica, Mário Victor Ferreira, 32, disse que a atividade o ajudou a colocar na prática o que ele aprendeu na sala de aula, mas com o diferencial de estar ajudando alguém. “A cadeira que estou fazendo a manutenção é de uma moça que é para-atleta. Ela joga basquete com a cadeira. Isto dá ainda mais orgulho do nosso trabalho”, conta Mário Victor, que já pretende convencer os colegas a levar esta atividade para a Zona Leste.

O professor de Engenharia Mecânica Resivan da Silva elogiou o empenho dos alunos. Para ele, são experiências importantes que também melhoram a visão de mundo dos estudantes principalmente para as questões sociais e a atividade profissional que escolheram.

Para o professor de Engenharia de Produção, Iremar Bezerra, seus alunos puderam ver na prática como funciona uma linha de produção. Eles ficaram responsáveis desde a chegada dos cadeirantes até alimentação e retorno às suas casas. “É gratificante ver no rosto deles o aprendizado que ainda gera o bem”, disse.

Raio X
300 alunos envolvidos direta e indiretamente (com doações)
Cerca de 100 alunos durante a atividade
10 professores envolvidos.
Mas de 100 rolamentos trocados
30 pneus substituídos
Uma cadeira doada.
Um par de muletas doado.

O projeto Engenheiros do Bem agradece o apoio das empresas Via Verde Transportes Especiais e Real Refrigerante pelo apoio que deram ao projeto.

Fonte:  g1.globo.com

Nenhum comentário: