sábado, 17 de dezembro de 2016

Fonoaudióloga oferece colônia de férias para autistas em janeiro

       Foto: Divulgação
       A imagem está no formato retangular na horizontal. Nela contém a fonoaudiológa Danielle Damasceno numa sala de brinquedos sorrindo para a foto. Fim da descrição.

As fonoaudiólogas Danielle Damasceno e Adriana Fernande planejaram uma colônia de férias terapêutica com o objetivo de promover engajamento entre crianças com dificuldades nas habilidades sociais. O evento começa dia 30/01/2017 e vai até o dia 10/02/2017 no Sítio Gavião, na Barra da Tijuca (RJ).

"A proposta é que a criança brinque livremente escolhendo as atividades que estarão pré-estruturadas em ambientes diferentes e que através da brincadeira, seja incentivada a estar em dupla, trio ou grupo. Durante toda a colônia, um profissional ficará responsável por cada criança, a fim de mediar as relações e descobertas que farão, auxiliando nos momentos em que forem necessárias intervenções para potencializar as interações sociais. Esses profissionais serão supervisionados o tempo todo", conta Danielle.

A técnica que será utilizada por elas será a FLOORTIME, que é o método, desenvolvido pelo psiquiatra infantil Stanley Greenspan, um método de tratamento que leva em conta a filosofia de interagir com uma criança autista e será utilizado durante a colônia. É baseado na premissa de que a criança pode melhorar e construir um grande círculo de interesses e de interação com um adulto que vá de encontro com a criança independente do seu estágio atual de desenvolvimento e que o ajuda a descobrir e levantar a sua força. Greenspan descreveu os 6 degraus da escada do desenvolvimento emocional como: noção do próprio eu e interesse no mundo; intimidade ou um amor especial para a relação humana; a comunicação em duas vias (interação); a comunicação complexa; as idéias emocionais e o pensamento emocional. A criança autista tem dificuldades em se mover naturalmente através desses marcos, ou subir esses degraus, devido à reações sensoriais exacerbadas ou diminuídas e/ou a um controle pobre dos comandos físicos.

Nenhum comentário: