sábado, 3 de dezembro de 2016

Paratletas são exemplo de que a vida não acaba apesar da tragédia

Alex Zanardi, Bruno Landgraf e outros superaram acidentes graves por meio do esporte

Do R7




O acidente com o avião da Chapecoense deixou 71 vítimas fatais, sendo 19 jogadores. Milagrosamente, seis pessoas sobreviveram, entre elas o zagueiro Neto, o goleiro Jackson Follmann e o lateral Alan Ruschel, que ficaram gravemente feridos e passarão por uma dura fase de recuperação, tanto física quanto psicológica. Entretanto, alguns atuais paratletas são exemplos de que, por mais difícil que seja, há como dar uma chance para a vida depois de grandes tragédias, já que a vida os deu mais uma chance. Veja a seguir

Alex Zanardi

Resultado de imagem para alex zanardi acidente

Zanardi, ex-piloto de Fórmula 1, viu sua vida mudar em um acidente pela categoria CART, em 2001. O italiano, então com 35 anos, brigava pela vitória no circuito EuroSpeedway Lausitz quando, depois de um pit stop, rodou na pista e foi atingido por outro carro. Zanardi teve as duas pernas amputadas acima do joelho.

   Resultado de imagem para alex zanardi acidente

A adversidade, no entanto, não foi suficiente para que o italiano "jogasse a toalha". Em 2007, ele adotou o paraciclismo como seu novo esporte. Na modalidade, Zanardi se tornou o maior campeão paralímpico, somando quatro medalhas de ouro e duas de prata.

 Resultado de imagem para alex zanardi acidente

Georgette Vidor

   Resultado de imagem para Georgette Vidor

Georgette foi outra vítima de acidentes. Em maio de 2007, a então técnica da ginástica do Flamengo viajava com a equipe para uma competição em Curitiba. Durante a madrugada, uma carreta desgovernada bateu no ônibus da delegação, deixando seis mortos e 14 feridos. Georgette sofreu uma lesão na medula e ficou paraplégica.

Georgette, no entanto, não abandonou o esporte que tanto ama. Atualmente, ela é coordenadora da seleção brasileira de ginástica.

Resultado de imagem para Georgette Vidor


Brundo Landgraf

Resultado de imagem para Bruno Landgraf

Bruno foi revelado pelo São Paulo e foi convocado diversas vezes para defender as categorias de base da seleção brasileira. Se profissionalizou no clube paulista em 2005 e, apesar de ser o terceiro goleiro, era considerado por muitos o sucessor do ídolo Rogério Ceni. Em 2006, no entanto, Bruno sofreu um acidente de carro, que deixou dois mortos, e ficou tetraplégico. Ele ficou cerca de oito meses internado, três sem falar e outros três sem conseguir comer.

  Resultado de imagem para Bruno Landgraf

Em 2009, o ex-goleiro passou a se dedicar à vela paralímpica. Ele já participou de duas edições de Paralimpíadas: Londres 2012 e Rio 2016.

  Resultado de imagem para Bruno Landgraf Paralimpíadas: Londres 2012

Fernando Fernandes

Resultado de imagem para Fernando Fernandes

Fernando não era atleta, mas ganhou fama ao participar do reality show Big Brother Brasil, da TV Globo, em 2002. A grande virada da vida do ex-modelo aconteceu em 2009, quando, também em um acidente de carro, ficou paraplégico. Fernando é mais um exemplo de superação por meio do esporte. Em uma cadeira de rodas, ele passou a se dedicar à canoagem paralímpica. Atualmente, ele é tetracampeão mundial na modalidade.

Resultado de imagem para Fernando Fernandes

Jackson Follmann, goleiro sobrevivente da Chapecoense, teve uma de suas pernas amputada abaixo do joelho. Para um jogador de futebol, viver sem seu instrumento de trabalho é uma situação triste. Os atletas citados anteriormente, no entanto, são exemplos de que o esporte é um grande aliado quando o assunto é superação.

Resultado de imagem para Jackson Follmann

O zagueiro Neto vem apresentando melhoras significativas, tanto que médicos chegaram a cogitar que, futuramente, o jogador tenha condições de voltar ao futebol.

                    Resultado de imagem para O zagueiro Neto
                     
Alan Ruschel também tem evoluído em sua recuperação. Segundo a irmã do lateral, ele, inclusive, conseguiu se comunicar com a família Saiba mais

                  Resultado de imagem para Alan Ruschel



Nenhum comentário: