sexta-feira, 30 de dezembro de 2016

Programa 100% bilíngue ajuda universitários com deficiência auditiva

Ramon de Angeli

Clarissa Guerretta e Áulio Nóbrega, apresentadores da TV INES
Clarissa Guerretta e Áulio Nóbrega, apresentadores da TV INES Foto: Divulgação

Lidar com o preconceito, com a falta de serviços públicos e enfrentar dificuldades de acesso, ainda hoje, é recorrente para os mais de 9,7 milhões de brasileiros com deficiência auditiva. Diante da dificuldade, a TV INES, projeto da Roquette Pinto que visa a produzir material 100% bilíngue - Língua de Sinais e Língua Portuguesa - acaba de criar o telejornal ‘Primeira Mão’, programa semanal apresentado por âncoras surdos que traz um panorama dos assuntos mais importantes no Brasil e no Mundo.

Toda a produção é pensada para o público com algum grau de deficiência auditiva, desde o roteiro até sua exibição. O principal objetivo da TV é levar educação, informação, cultura e o próprio ensino da linguagem de Libras para diversas idades, atingindo também os universitários, que podem se informar e ter um panorama do que está acontecendo no mundo, facilitando o entendimento das questões que estão no foco do debate, e permitindo uma maior fluência na língua.

No ar desde 2013, a TV INES é uma parceria da Roquette Pinto com o Instituto Nacional de Educação de Surdos (INES), Sua programação está disponível 24 horas na web, além de ser acessado através de satélite e parabólica em todo território nacional.

Com apresentação de Clarissa Guerretta e Áulio Nóbrega, ambos surdos, o programa tem produção especial, desde a roteirização até sua exibição, contando também com uma experiente equipe de profissionais de televisão surdos, ouvintes e tradutores intérpretes.

Após a seleção dos principais assuntos divulgados durante a semana, a equipe do Primeira Mão elabora o roteiro adaptado, com narrativa audiovisual que conjuga Libras e Língua Portuguesa, tornando o telejornal acessível para os públicos surdo e ouvinte. Com duração de 25 minutos, o programa semanal não apenas aborda notícias mais relevantes, como contextualiza informações, oferecendo um conteúdo mais didático e acessível ao público com deficiência.

Para Isabelle Maia, estudante de Letras Libras da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), todos os programas da TV Ines são importantes, já que a ajudam a estudar. Além disso, o sentimento de inclusão conta muito para a jovem.

Pesquiso bastante através da TV e verifico que não sou a única pessoa que está passando por isso. Além disso, consigo acompanhar o que está acontecendo e isso me ajuda muito no diálogo com os meus colegas e familiares.

  

Antes de entrar para a UFRJ, a aluna já havia se formado em Administração pela Unigranrio e segue em curso em uma pós-graduação em Tradução e Interpretação em Libras, na Uníntese.

Segundo a gerente da TV INES, Joana Peregrino, o telejornal vem suprir uma lacuna nos veículos de comunicação tradicionais e que iniciativas como essas são inéditas no Brasil e raras, inclusive entre TV´s internacionais.

O telejornal promove de forma pioneira a inclusão de surdos no meio de comunicação, pois grande parte desse público, apesar de aprender a Língua Portuguesa, tem como língua principal a Libras e, portanto, não consegue assimilar integralmente informações disponíveis na maioria dos veículos de comunicação, até mesmo em jornais impressos e online.

O Primeira Mão é exibido toda quinta-feira, às 19h. As edições podem ser conferidas no site tvines.org.br



Nenhum comentário: