domingo, 29 de janeiro de 2017

Cadeirantes sofrem com falta de rampa de acessibilidade nas ruas de Palmas


Ao percorrer as ruas de Palmas pode-se notar a dificuldade de acesso dos cadeirantes que transitam diariamente pelas avenidas . A falta de rampa de acessibilidade na faixa de pedestre da Avenida NS-2, por exemplo, dificulta quem tem a mobilidade reduzida de ir e vir livremente sem a ajuda de terceiros.

Segundo o cadeirante Bonfim Alves Pereira se locomover em Palmas é uma batalha diária. “Não só eu sofro com esse problema. Esse é um grande problema de todas as capitais e Palmas não é diferente. O poder público tem que estar mais atento. Todos os dias é um sofrimento para me deslocar dentro da cidade. Nós, cadeirantes, precisamos de um acesso mais facilitado. São poucos os edifícios e os estabelecimentos comerciais que estão preparados para receber um cadeirante”, destacou.

Bonfim diz ainda que quando o poder público ou a iniciativa privada constroem estabelecimentos respeitando os limites dos cadeirantes a própria população não respeita. “São muitas as vezes que vejo carros estacionados em vagas para deficientes, motos e carros parados em frente as rampas”, declarou.

Nenhum comentário: