segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Cinemas deverão ser inclusivos para pessoas com deficiência auditiva e visual

     Foto: Divulgação
     A imagem está no formato retangular na horizontal. Nela contém uma sala de cinema, 6 pessoas sentadas em uma bancada na frente do telão, e algumas pessoas sentadas nos bancos assistindo os da bancada falarem. Fim da descrição.
    Legenda : Regras de acessibilidade no cinema para pessoas com deficiência

A Agência Nacional do Cinema (ANCINE), anunciou em um evento as normas e os critérios constantes da Instrução Normativa (IN) nº 128/2016, que regulamenta o provimento de recursos de acessibilidade visual e auditiva nas salas de cinema.

Segundo a IN, as salas de exibição comercial deverão dispor de tecnologia assistiva para oferecer recursos acessíveis para pessoas com deficiência visual e auditiva, utilizando legendagem, legendagem descritiva, audiodescrição e Libras.

Par Manoel Rangel, diretor-presidente da Ancine, as regras e o cronograma para implantação foram amplamente debatidos com as entidades de pessoas com deficiência, distribuidores e exibidores de filmes. O prazo total para adaptação do projeto é de 14 meses, até 2018 metades das sala de cada grupo exibidor deverá ser inclusiva.

As regras estão definidas na Instrução Normativa 128/2016, da Agência Nacional do Cinema (Ancine), que será publicada nesta sexta-feira (16). Para diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel, as regras e o cronograma para implantação foram amplamente debatidos com as entidades de pessoas com deficiência, distribuidores e exibidores de filmes, com intuito de amplificar a Lei 13.146/2015, que assegura o direito do acesso de bens culturais para pessoas com deficiência.

“Esse trabalho da Ancine foi muito importante, vai se homologar o sistema que vai ser usado nessas 3 mil salas de cinema do País. Nós vamos ganhar um público que nós não tínhamos, que não tinha acesso ao cinema, é uma conquista importante", relatou Luiz Severiano Ribeiro, presidente da Associação de Exibidores.

A Ancine criou uma câmara técnica para definir um padrão da tecnologia que será implantada. O número de equipamento utilizados varia conforme a quantidade de salas do complexo, sendo três equipamentos para uma sala a 15 equipamentos a partir de 13 salas.



Nenhum comentário: