segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Como ensinar crianças a lidar com deficiência

   Foto: Shutterstock
   A imagem está no formato retangular na horizontal. Nela contém uma duas meninas brincando em um parque, uma menina tem deficiência intelectual e está de cavalinho, na outra menina. As duas estão sorrindo. Fim da descrição.


Luiza Curcio, supervisora de treinamento da Tutores - franquia de educação complementar voltada para o reforço escolar multidisciplinar, ressalta a importância de ensinar desde cedo as crianças a lidarem com a diversidade entre as pessoas, respeitarem e aceitarem cada um do jeito que é, para que se tornem adultos mais conscientes.

Com diversos alunos com algum tipo de deficiência, a Tutores desenvolve seu trabalho de tutoria respeitando as limitações de cada criança. “Cada aluno nosso apresenta uma dificuldade de aprendizagem que é diagnosticada pelos nossos tutores para que o trabalho seja realizado de maneira única. É desta forma que trabalhamos também com as pessoas com deficiência”, conta Curcio.

Mas independente do trabalho realizado dentro da Tutores, a supervisora explica que é importante começar a ensinar as crianças dentro de casa, a começar explicando sobre a maneira como enxergam essas pessoas. A curiosidade será sempre um desafio, ou seja, elas sempre irão questionar e perguntar sobre o assunto, que jamais deve ser evitado. Os pais não devem brigar nem ficar constrangidos ou achar ruim quando uma criança perguntar algo ou querer entender melhor. Muito pelo contrário, deve explicar, mas sem se prolongar muito e tratar o tema com simplicidade e naturalidade. A criança deve ser orientada a nunca ter dó ou pena, mas agir da mesma maneira como gostaria que fizessem com ela.

Ela explica também que jamais se deve evitar a aproximação entre as crianças, mas estimular o contato, mostrando que há varias maneiras de se expressar e se divertir. “Procure mostrar o que as crianças têm ou fazem em comum, como, por exemplo, gostos musicais iguais, programas, desenhos e filmes que gostam, ensinando que além das diferenças, elas também têm muitas coisas parecidas”. Deixar os pequenos ajudarem o os colegas com deficiência e deixá-los serem ajudados também é importante. A ajuda mútua é sempre o melhor caminho.

Mas o mais importante de tudo, segundo Luiza, é o exemplo que começa sempre pelos pais. “Atitudes valem mais do que palavras, portanto lembre-se sempre de ser o exemplo”.

No mercado desde 2007, a Tutores oferece serviços de reforço escolar, tutoria, cursos livres, para o Ensino Médio, Superior, TCC e para a melhor idade. Também conta com preparatórios para o Enem, vestibular e concursos, além de aulas de português para estrangeiros.

Através de um programa que desenvolve bons hábitos de estudo, os alunos são orientados a gerenciar seu tempo, reconhecer seu estilo de aprendizagem, organizar o material escolar, preparar-se para provas, entre outras técnicas.

O material oferecido pela Tutores facilita o processo cognitivo das crianças e as auxilia em suas dificuldades de aprendizado. A rede atende todas as disciplinas e níveis escolares e trabalha com uma visão multidisciplinar das necessidades de seus alunos.

Para saber mais, acesse:  http://www.tutores.com.br/

Nenhum comentário: