quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Sucção dos ralos de piscinas, o perigo continua - Menino é sugado em piscina de clube em Biritiba e se machuca, diz família

Segundo pai, equipamento de limpeza da piscina prendeu seu filho.Clube afirma que piscina passa por vistoria e que pagou despesas médicas.

Maiara Barbosa Do G1 Mogi das Cruzes e Suzano

   Menino ainda está com marcas no corpo mesmo após mais de uma semana (Foto: Reginaldo Alves de Araujo/ arquivo pessoal)
Menino ainda está com marcas no corpo mesmo após mais de uma semana (Foto: Reginaldo Alves de Araujo/ Arquivo Pessoal)

Um menino de 12 anos ficou machucado nas costas depois de ter ficado preso na piscina de um clube de Biritiba-Mirim. O pai do menino disse que ele foi sugado pelo dispositivo de limpeza e quase se afogou. Ele procurou a polícia nesta semana e registrou um boletim de ocorrência por lesão corporal. O advogado do Clube Vale Encantado, Alexandre Andrade, disse que todas as despesas médicas foram pagas e que o clube deu o apoio e suporte para a família.

Reginaldo Alves de Araújo contou que estava com a família passando o dia no clube no último dia 9. Ele disse para a polícia que o filho estava nadando em uma das piscinas quando o acidente aconteceu. “Ele ficou preso e foi sugado. Se fosse uma criança pequena, teria se afogado. A sorte é que ele já é grande e as pessoas que estavam por perto conseguiram tirar ele da água.”
Para o pai, falta segurança no clube. Segundo Araújo, havia apenas um segurança na área das piscinas e ele não encontrou nenhum médico responsável ou enfermeira que pudesse prestar os primeiros socorros.

O menino já fez exame de corpo de delito e o resultado do laudo será anexado ao boletim de ocorrência registrado na delegacia de Mogi das Cruzes para que as investigações sejam encaminhadas para Biritiba Mirim. “Ninguém prestou assistência nenhuma. O problema agora pra mim, não é nem o machucado físico, e sim porque o meu filho está muito assustado.”

De acordo com o advogado, no dia do acidente, havia além de salva vidas, médicos e enfermeiros no clube. "Ele foi atendido por nós no local e nos prontificamos a levar o menino no hospital, o pai não deixou. Ele pegou as coisas e foi para o hospital."

Ainda segundo o clube, o pai do menino pediu o cancelamento do seu plano familiar, o que foi feito, e também recebeu todo o dinheiro gasto com as despesas médicas. "Ele apresentou as despesas e nós depositamos o valor, incluindo a gasolina até o hospital."

O advogado disse que é feita uma vistoria diária nas piscinas do clube. "O que aconteceu é que uma espécie de rosca, de parafuso, se soltou, talvez por alguma criança, já que o material é de plástico e é fácil de manusear. Nós já estamos apurando e todo dia é feita essa vistoria, pelo próprio salva-vidas, já que esse buraco é utilizado para limpeza da piscina", completa Andrade.

Nota enviada pelo clube: "informamos que o mesmo foi totalmente amparado e também acompanhado pelos profissionais competentes do empreendimento que ali estavam e que foram tomadas todas as providencias necessárias. Vale ressaltar que mesmo diante da disponibilidade de profissionais, a família do menor não permitiu, que os funcionários do empreendimento, os auxiliassem para o devido encaminhamento até o hospital mais próximo, mencionando não ser necessário. Solicitaram a empresa que fizesse o ressarcimento de todas as despesas, pela qual, foi totalmente atendido. A família do menor é frequentadora do Parque e foi auxiliada em tudo o que foi necessário e cabível a este incidente. Vale ainda ressaltar que o Empreendimento trabalha com lazer e bem estar, há mais de 40 anos, oferecendo o melhor em diversão e entretenimento para as famílias, zelando pela segurança de todos os frequentadores do parque. Nossos profissionais, são orientados a prestar o devido socorro, em qualquer situação de emergência, e, o Empreendimento oferece todo o apoio e auxilio, em qualquer eventual ocorrência, que seja necessária."

Nenhum comentário: