domingo, 15 de janeiro de 2017

Mulher com síndrome de down abre seu próprio negócio após ser rejeitada

                      collette-divitto-tem-sindrome-de-down-e-por-muitos-anos-nao-conseguiu-encontrar-um-emprego-ate-que-decidiu-abrir-seu-proprio-negocio
Collette DiVitto tem síndrome de Down e, por muitos anos, não conseguiu encontrar um emprego – até que decidiu abrir seu próprio negócio.

A jovem Collette Divitto, de Boston, EUA, tem paixão por cozinhar desde seus 15 anos de idade. Aos 22, já com experiência na área, começou a espalhar currículos e ir em entrevistas de emprego – nas quais levava seus cookies para degustação. Porém, sempre era rejeitada para as vagas. Começou a suspeitar que a razão para isso seja a sua síndrome de down.

Mas ela não se deixou abalar por isso. Junto com a mãe e a irmã mostrou que não precisa trabalhar para quem não a queira e que pode ser a sua própria chefe. Ela abriu o próprio negócio, a  Collettey’s Cookies.

A empresa é especializada em fazer cookies. Logo que abriu, recebeu o pedido de um mercado local que queria revender seus cookies de chocolate com canela. A princípio, ela fazia 100 cookies por semana para o cliente. Mas Collette apareceu em uma matéria do canal CBS e acabou atraindo mais clientes. Hoje, chega a receber mais de 10 mil pedidos.

Por causa disso, Collette já está a procura de mais funcionários para ajudá-la no trabalho. E avisa: dará preferência para pessoas portadoras de deficiências como ela. Assim, ela dará a oportunidade que muitos lugares não dão e abrirá mais portas para quem tem dificuldades de encontrar emprego.

Nenhum comentário: