terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Bloco reúne foliões em Macapá para conscientizar sobre o autismo

Evento busca arrecadar alimentos para instituições filantrópicas.‘Bloco do Abel’ foi às ruas do Centro nesta segunda-feira (27).

Jorge Abreu Do G1 AP

Abel Nascimento, autismo, Bloco do Abel, Macapá, Amapá (Foto: Jorge Abreu/G1)
Evento reuniu foliões para conscientização sobre o autismo e causas sociais (Foto: Jorge Abreu/G1)

Unir a alegria do carnaval às causas sociais é o objetivo do ‘Bloco do Abel’, que foi às ruas do Centro de Macapá na noite desta segunda-feira (27). O evento busca arrecadar uma tonelada de alimentos não perecíveis para doação a instituições filantrópicas, além de levar a conscientização sobre o autismo.

Criado em 2015, o bloco reúne foliões para a diversão carnavalesca, tendo como pano de fundo a causa do autismo, tema inspirado na história de vida do jovem Abel Nascimento, de 26 anos, diagnosticado com o distúrbio.

                                   Abel Nascimento, autismo, Bloco do Abel, Macapá, Amapá (Foto: Jorge Abreu/G1)
                  Bloco foi inspirado na história de Abel Nascimento, que tem autismo (Foto: Jorge Abreu/G1)

Na primeira edição, o bloco arrecadou 533 quilos de alimentos, que foram distribuídos para o Instituto do Câncer Joel Magalhães (Ijoma), entidade filantrópica no Amapá que recebe pacientes com câncer.
“O evento é de família, voltado para a conscientização do autismo e também busca arrecadar alimentos. Mais pessoas compareceram nesta edição do evento, por causa da grande divulgação. Isso é importante”, disse Abel.

O dinheiro das vendas do abadá será utilizado para climatizar a sede da Associação de Pais e Amigos dos Autistas do Amapá (AMA), segundo Abel. Para a presidente da associação, Jane Capiberibe, o evento é muito importante para a luta contra o preconceito e divulgação da causa social. 

                              Jane Capiberibe, presidente, AMA, Macapá, Amapá (Foto: Jorge Abreu/G1)
  Jane Capiberibe, presidente da Associação de Pais e Amigos dos Autistas do AP (Foto: Jorge Abreu/G1)

“Como sou presidente da associação de autistas, para mim é muito importante prestigiar um momento como este. O evento busca climatizar a AMA. Isso ajuda a divulgar e quebrar um pouco do preconceito, muitas pessoas não conhecem de verdade o que é o autismo, e vão poder ter um contato durante a programação”, destacou.

Fonte: g1.globo.com


Nenhum comentário: