domingo, 12 de fevereiro de 2017

Brasiliense com “ossos de vidro” lança segundo livro.

Alexandre Abade escreveu “Amigos que fazem a diferença – Inclusão em ação” junto com a amiga Sarah Sena.

Arquivo Pessoal

Na obra, eles mostram dificuldades enfrentadas por pessoas com deficiências físicas no dia a dia

Diagnosticado com osteogênese imperfeita – ou “ossos de vidro” – aos 2 anos, Alexandre Ferreira Abade se prepara para lançar seu segundo livro no Distrito Federal. Ele, que já é autor de “Faça a diferença – Começando a mudança em nós mesmos”, concluiu este ano a obra “Amigos que fazem a diferença – Inclusão em ação”, desta vez em parceria com a amiga Sarah Sena (na foto com Abade). O lançamento está previsto para o dia 8 de setembro, no Senac de Sobradinho.

MAIS SOBRE O ASSUNTO:

A história de superação do brasiliense que tem “ossos de vidro”
A vida depois de… atropelar um diagnóstico pessimista

Abade teve que superar diversos obstáculos e, por conta da doença, só aprendeu a ler aos 17 anos. Hoje com 37, ele tem duas graduações de nível superior, uma pós, diversos cursos profissionalizantes e trabalha com palestras motivacionais. “O Senac me proporcionou uma nova oportunidade ao apoiar o meu projeto. A coordenadora da unidade me chamou para uma reunião com os alunos de secretariado e incluiu o lançamento (do livro) na agenda da turma, para que fosse organizado por eles”, contou o brasiliense.

Assim como a primeira, a nova obra também trata de acessibilidade. Em “Amigos que fazem a diferença – Inclusão em ação”, Abade e Sarah mostram as dificuldades enfrentadas por pessoas com deficiências físicas no dia a dia. “São três pessoas com diferentes problemas que se ajudam para realizar a simples tarefa de ir até a padaria, o que para elas se torna mais difícil pela falta de acessibilidade”, explicou o autor.


Nenhum comentário: