sábado, 18 de fevereiro de 2017

Cadeira de roda adaptada torna trilhas de Niterói acessíveis


NITERÓI - O contato com a natureza e o acesso de portadores de deficiências físicas a trilhas de montanhas já é uma realidade em Niterói, graças ao projeto Montanha Para Todos.

A iniciativa chega aqui por meio do Clube Niteroiense de Montanhismo (CNM), que adquiriu uma cadeira de roda adaptada para ser carregada em terrenos irregulares.

O equipamento tem puxadores nas extremidades, semelhantes aos de uma maca, o que facilita a condução sobre solos em desnível.

A estreia na cidade aconteceu há duas semanas, quando os idealizadores do projeto, o casal Juliana Tozzi e Guilherme Cordeiro, fez a trilha do Morro das Andorinhas ao lado da menina Valentina. Na semana passada, foi a vez de Pedro Lucas, paciente da Pestalozzi, estrear o passeio na trilha do Platô, no Parque da Cidade.

O CNM se propõe a realizar o passeio uma vez por mês, mas a diretora social, Patrícia Gregory, incentiva a participação de outros grupos interessados em movimentar a iniciativa. Em março estão previstas duas saídas com a cadeira, uma na primeira quinzena e outra no dia 25. — Não adquirimos a cadeira para a gente. Compramos para as outras pessoas.

Na verdade, aderimos ao projeto, que é muito lindo — diz Patrícia. — Somos o primeiro grupo que tem uma cadeira e não é um órgão público, o que permite um uso mais desburocratizado.

Não fica restrito apenas a um parque ou outro. A ideia do projeto Montanha Para Todos surgiu em 2015, depois que Juliana, durante uma gestação, desenvolveu uma rara doença degenerativa, que limitou a coordenação dos movimentos do corpo.

Determinado a encontrar uma solução para que a mulher não se afastasse das montanhas, Guilherme, engenheiro, não descansou até encontrar uma forma de Juliana continuar subindo montanhas, uma paixão do casal. Criou, por fim, a Juliette, nome dado à cadeira adaptada para trilhas, que agora busca espalhar pelo país. — Conhecendo o casal, sou testemunha de como a vida deles se transformou.

Eles são pessoas que estão passando muita alegria a outras. Pelos sorrisos da Valentina e do Pedro Lucas, nós vemos isso muito bem — conta Patrícia.

De acordo com o diretor do Parques de Niterói (Parnit), Alex Figueiredo, o município também mostrou interesse pelo projeto: — Todo mundo ficou admirado quando viu. Agora, a Secretaria de Meio Ambiente avalia a possibilidade de adquirir uma cadeira para multiplicar a oferta desse passeio acessível na cidade.

A Juliette niteroiense é a sexta disponível no país. Os interessados em utilizá-la podem fazer contato pelo e-mail cnm@niteroiense.org.br.

Fontes: http://oglobo.globo.com/rio/bairros/cadeira-de-roda-adaptada-torna-trilhas-de-niteroi-acessiveis-20946254 -  jornalfloripa.com.br

Nenhum comentário: