sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Equador pode eleger primeiro presidente cadeirante

Caso seja eleito, Lenín Moreno será pioneiro na América Latina. Partido governista deixou escapar eleição no primeiro turno por pequena margem de votos

por Wagner Silva

Resultado de imagem para Lenin Moreno


Lenín Moreno pode ser o primeiro presidente cadeirante da América do Sul. Com a apuração de quase 90% dos votos, o candidato da esquerda possui 39,4%, contra 30.5% de Guillermo Lasso, ex-banqueiro e conservador. Em terceiro lugar aparece Cynthia Viteri, com 15.5% da preferência dos eleitores. De acordo com o sistema eleitoral equatoriano, se um candidato tem mais de 40% dos votos e o segundo colocado contabilizar 10 pontos porcentuais de diferença, não há segundo turno.

Após recebera a notícia, Moreno comemorou com os correligionários em um hotel de Quito. Seu adversário também se mostrou contente com o resultado, declarando para a imprensa que “haverá segundo turno”. No dia 2 de abril, os dois candidatos se enfrentarão novamente nas urnas, para confirmar a continuidade do governo, conforme apontam todas as pesquisas de intenção de votos, ou uma virada da oposição conservadora de direita.

Moreno tem 63 anos, foi vice-presidente entre 2007 e 2013, e é filho de professores. Recebeu o nome de Lenín em homenagem ao líder russo e já foi indicado ao Nobel da Paz, em 2012.

Fonte: leiaja.com

Nenhum comentário: