segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Funcionários de loja 'adotam' homem de 37 anos com Síndrome de Down - \veja o vídeo.

Conhecido como Branco, personagem é ícone em Cruzeiro do Sul. Ciretran também fez homenagem e o considera agente de trânsito.

Adelcimar Carvalho Do G1 AC

Funcionários compraram uniforme e pagaram tratamento dentário para homem com Síndrome de Down  (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)
Funcionários compraram uniforme e pagaram tratamento dentário para homem com Síndrome de Down (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)

Aos 37 anos, Francisco Erismar Januário de Oliveira, de 37 anos, é um personagem icônico para todos os moradores de Cruzeiro do Sul, no interior do Acre. Portador de Síndrome de Down, ele é apaixonado pelas normas de trânsito mas, ultimamente, trocou as ruas por uma espécie de escritório. Branco, como é conhecido popularmente, foi "adotado" pelos funcionários de uma loja de eletrodomésticos na cidade.

Devido à síndrome, Branco não consegue se comunicar com clareza. Mas, pega o microfone da loja e finge fazer uma propaganda. Bem humorado, ele chama os clientes para aproveitarem as ofertas da loja.

Click AQUI para ver o vídeo.

Com o uniforme da empresa, ele chega pontualmente pela parte da tarde, simula bater o ponto e já começa uma rotina de trabalho.

O gerente da empresa, Ruan Lima, de 28 anos, conta que a ideia partiu de uma amiga após ver sempre Branco orientando o trânsito nas ruas da segunda maior cidade do Acre.

"Desde que cheguei na loja, ele já vinha aqui com frequência. Uma amiga sugeriu que fornecesse o uniforme. Esta é minha segunda passagem por Cruzeiro do Sul e eu já conhecia o Branco de ficar fazendo orientação de trânsito. Essa iniciativa visa tornar o nosso amigo mais valorizado”, explica.

Branco, como é conhecido na cidade, simula, inclusive, bater ponto em loja que o adotou (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)
Branco, como é conhecido na cidade, simula, inclusive, bater ponto em loja que o "adotou" como funcionário (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)

Lima diz ainda que percebe que Branco fica feliz ao frequentar a loja como se fosse um dos funcionários. Conhecido por sempre estar com um apito nas encruzilhadas de Cruzeiro do Sul, o homem agora participa das programações da loja.

"Ele chega aqui, vai assinar o ponto, pega o microfone e faz propaganda da loja. Fico feliz em poder contribuir e ver esse ser, que tem um dom especial e mora no coração de muitos cruzeirenses, mais feliz", conta.

Atencioso, Branco faz questão de acolher todos os clientes da loja. Segundo o gerente, essa ocupação acaba ajudando a vida de Branco.

De acordo com o gerente, os funcionários da loja fizeram uma cota para bancar o tratamento dentário de Branco. Lima diz ainda que a doação do uniforme é uma forma de estimular e fazer com que ele não desista do tratamento.

                                                 Funcionários incentivam Branco para que ele termine o tratamento dentário  (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)
   Funcionários incentivam Branco para que ele termine o tratamento dentário (Foto: Adelcimar Carvalho/G1)

A tia e tutora de Branco é Cordélia Abreu da Cruz, de 68 anos. Ela apoia a iniciativa da loja e diz ficar feliz em ver que ele é querido e que tem a estima dos moradores da cidade.

"Fico contente em ver ele bem vestido e em um local seguro. Às vezes ele me desobedece, mas tenho a guarda dele desde que a mãe faleceu. O pai e os irmãos não dão muita atenção e é melhor ele ficar na loja do que no meio da rua como sempre faz, imitando guarda de trânsito”, explica. 

Apaixonado pelo trânsito, Branco também recebeu colete da Ciretran em Cruzeiro do Sul  (Foto: Valdeci Dantas/Aquivo pessoal )
Apaixonado pelo trânsito, Branco também recebeu colete da Ciretran em Cruzeiro do Sul (Foto: Valdeci Dantas/Aquivo pessoal )

'Guarda de Trânsito'

Agora como funcionário da loja, Branco pôde esquecer um pouco a atividade que desenvolve desde a adolescência. Apaixonado pelas normas de trânsito, ele pode ser visto muitas vezes imitando um guarda de trânsito nos cruzamentos da cidade, sempre com um apito e gestos que orientam os motoristas.

O gerente regional da Circunscrição Estadual de Trânsito em Cruzeiro do Sul (Ciretran), Valdeci Dantas, conta que Branco também costuma acompanhar a atividade da Ciretran-AC durante à noite.

Por isso, o órgão deu um colete como forma de reconhecimento. "Percebo na atitude dele uma preocupação com as questões de trânsito, a gente percebe pela paixão que ele mostra com os gestos. Ele passa à noite na Ciretran, se você chegar de madrugada, ele está acompanhando os agentes de trânsito. Tem um carinho e atenção com o que diz respeito ao trânsito. Essa participação é de muitos anos e ele sempre está por aqui", finaliza.

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: