sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Prefeitura de SP promove carnaval acessível com audiodescrição e Libras

             Foto: Reprodução/YouTube
             A imagem está no formato retangular na horizontal. Nela contém uma mulher com uma camiseta azul, com os olhos maquiados com glitter para representar o carnaval, fazendo interpretação em Libras do samba enredo da escola de samba Águia de Ouro. Fim da descrição.
             Legenda: Audiodescrição e Libras serão inclusos nesse Carnaval2017

Com o objetivo de proporcionar acessibilidade para a maior festa cultural do Brasil, a Prefeitura de São Paulo promove o ‘Carnaval Acessível’, ação que levará audiodescrição e interpretação em Língua Brasileira de Sinais (Libras) para os desfiles das Escolas de Samba do grupo especial no Sambódromo do Anhembi, nos dias 24/02 e 25/02.

Organizado pela Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED) e com o apoio da São Paulo Turismo (SPTuris), o projeto vai reunir um grupo de 50 pessoas – entre pessoas com deficiência visual, surdos, intérpretes de Libras e membros do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência para prestigiar o carnaval paulistano no Camarote da Cidade, que terá recursos de acessibilidade de audiodescrição.

A audiodescrição descreve, por meio de áudio, todas as informações que compreendemos visualmente e que não estão contidas em diálogos, como cores, expressões faciais, figurino, entre outras. Os convidados do Camarote da Cidade poderão experimentar este recurso de acessibilidade durante o desfile, obtendo uma nova percepção sensorial. Pessoas com deficiência visual ligadas a entidades também participarão da atividade para avaliar a descrição falada e opinar sobre como melhorar a inclusão da pessoa com deficiência no carnaval paulista.

Além disso, acontece a segunda edição do projeto Samba com as Mãos, que irá disponibilizar vídeos com a tradução em Libras dos 14 sambas-enredos das agremiações que pertencem ao Grupo Especial de São Paulo.

Para o secretário municipal da Pessoa com Deficiência, Cid Torquato, a atividade inclusiva é um grande estímulo para a participação deste público nas ações da cidade: “Todas as pessoas com deficiência tem o direito de acessar e participar das festas de São Paulo, ainda mais no Carnaval, a maior festa brasileira! Pessoas com e sem deficiência devem comemorar esta data e tornar esta folia cada vez mais acessível!”, explica o secretário.

Veja abaixo os vídeos das traduções dos sambas-enredos para Libras de 2017:















Nenhum comentário: