quinta-feira, 16 de março de 2017

A exemplo do ciclo passado, Brasil quer lapidar novas joias no goalball

A exemplo do ciclo passado, Brasil quer lapidar novas joias no goalball
Foto: Emerson Silva ajudou o ICP a chegar na sexta posição da Copa Brasil 2016 (Crédito: Bruno Miani/CBDV/Inovafoto)

Depois de revelar diversos atletas no último ciclo, como Victória Amorim, Alex Melo e Josemarcio Sousa, craques das seleções brasileiras de Goalball, o Brasil inicia o projeto Japão 2020 apostando mais uma vez nos jovens talentos. O primeiro teste será a disputa dos Jogos Parapan-Americanos de Jovens, de 21 a 26 de março, no Centro de Treinamento de São Paulo.

Os atletas chegam nesta quarta-feira (15) em São Paulo e vão realizar alguns treinos até o início do evento (próxima terça-feira, 21). Entre os convocados está o ala Emerson Silva, destaque do Instituto de Cegos da Paraíba, sexto colocado na Copa Brasil do ano passado. Para o jogador de 18 anos, a participação brasileira na competição pode render frutos para a seleção principal, lembrando ainda que o Brasil disputará o Mundial da categoria ainda este ano.

Temos a chance de representar o Goalball brasileiro, que eu considero o melhor do mundo, em uma competição internacional dentro do nosso país. Uma competição de extrema importância como esta, e creio que dessa competição, também do Mundial de Jovens que está por vir, pode sair futuros atletas da seleção principal para o novo ciclo – disse Emerson.

Além do paraibano, que se destacou na etapa regional e no nacional de Goalball, outros atletas convocados também já brilharam nas quadras brasileiras. O próprio companheiro de time, Renan Silva, e Pedro Lucas, campeão brasileiro de 2016 com o Santos, e teve a oportunidade de jogar ao lado de Romário Marques e Leomon Moreno.

Pela categoria feminina, o Brasil também tem tudo para sair com bons resultados do Parapan de Jovens. Um das apostas é Geovana Moura, da Associação dos Deficientes Visuais do Rio Grande do Norte. No regional de 2015, Geovana ganhou notoriedade ao marcar 40 gols e conquistar a artilharia da competição. O desempenho rendeu à atleta a chance de ser convocada para a seleção principal. E, agora, neste novo ciclo, a atleta espera fazer uma boa competição e ter mais chances ainda com a camisa verde e amarela.

As expectativas são as melhores possíveis. Com certeza pode ser um trampolim para a minha permanência na seleção principal, até porque sempre almejo a minha permanência na seleção desde que comecei a jogar Goalball. E o Parapan foi sempre um sonho, assim como todas as competições. Estar na seleção já é um sonho – afirmou Geovana.

O Brasil estreia na competição no dia 21 de março, mas ainda sem adversários definidos. Os grupos serão definidos durante Congresso Técnico no dia 19, às 15h.



Fonte: cbdv.org.br

Nenhum comentário: