sábado, 25 de março de 2017

Aos 26 anos, menina tetraplégica realiza o sonho de ser maquiadora profissional

Nos últimos seis anos, Steph Aiello foi vítima de dois acidentes graves e ainda superou um câncer. Mas nada foi capaz de detê-la. Hoje, ela se destaca como uma youtuber de sucesso e inspira outras pessoas a superarem suas limitações. 


Depois de guardar dinheiro suficiente para realizar o seu sonho de frequentar um curso de cosmetologia, a norte-americana Steph Aiello se envolveu em um acidente gravíssimo que a deixou tetraplégica aos 20 anos de idade. A fatalidade aconteceu um dia antes de sua primeira aula.

Era outubro de 2010, enquanto Aiello dirigia da Califórnia para Las Vegas, um cansaço extremo a fez dormir no volante. O carro saiu da estrada e o impacto da batida a deixou paralisada da cintura para baixo, assim como restringiu os movimentos das mãos. Desde então, ela se movimenta com a ajuda de uma cadeira de rodas.

“Eu não acreditei na época”, contou à People. “Pensei que não poderia ser real. Não achava que as consequências seriam a longo prazo. Foi muito difícil pra mim.”Depois de três meses de terapia intensiva no hospital, os médicos concederam a ela o direito de passar seis horas com a família no dia de Natal. As duas só não imaginavam que dali a alguns minutos, no caminho de casa, seriam atingidas na estrada por um motorista embriagado. O acidente deixou a mãe em uma condição gravíssima.

“Minha família não acreditava – pensou que a gente estava brincando”, disse. “Eu fiquei tipo: ‘Não, nós fomos atingidas e foi grave’. Então, eles se dirigiram ao local e ficaram chocados com o que viram. Só conseguiam dizer: ‘Como isso foi acontecer?’.”

De volta à reabilitação, Aiello descobriu, dois anos mais tarde, que tinha também um tumor desmoide – benigno, porém, agressivo no local.Surpreendentemente, a jovem encontrou forças para lutar contra o diagnóstico. Em quatro meses, ouviu dos médicos que estava curada, após o tratamento de radioterapia.

Apesar dos trágicos acontecimentos, que se somaram a um ano de depressão pós-acidente, Aiello agora, aos 26 anos, decidiu que não deixaria o seu sonho escapar.“Eu estava exausta de deitar na cama e não fazer nada. Decidi que era a hora de ter minha vida de volta e abraçar o meu ‘novo normal’”, disse.

Além de reaprender a escovar os dentes, se vestir e dirigir, ela também encontrou novas maneiras de aplicar maquiagem. Com a boca, abre os recipientes; enquanto, os dedos unidos por uma borracha ajudam a manusear o pincel com mais precisão. A parte mais difícil, segundo Aiello, é aplicar os cílios postiços. Mas nada é impossível! “Continuei testando novas maneiras, o que implicou em muitos olhos colados. Apesar de tudo, consegui”, comemora.

Após o acidente, ela encontrou no Instagram, onde tem mais de 97 mil seguidores, o espaço para divulgar os tutoriais e inspirar outras pessoas a superarem suas limitações. Tomar a iniciativa não foi fácil. A jovem estava nervosa em mostrar suas mãos ao público. “Eu as cortava durante a edição dos vídeos para que ninguém soubesse da minha condição. Estava temerosa de abrir isso para o mundo, tinha medo das críticas pesadas.”

Tudo mudou após um encontro com a ex-modelo e apresentadora Tyra Banks durante um evento de beleza. “Ela me levou ao palco e disse para todo mundo que eu iria fazer das minhas mãos, a minha marca registrada”, contou Aiello que é hoje uma Youtuber de sucesso – seu canal soma mais de 8 mil inscritos. “Desde então, levei aquilo comigo e mudei completamente a maneira de gravar os vídeos.”

A mudança fez com que o seu sucesso ultrapassasse as barreiras da web. Em dezembro, Aiello deu mais um passo importante para sua carreira de maquiadora profissional. Ela foi contratada pela tricampeã de surfe Carissa Moore, que se casaria naquele mês e queria que sua beleza fosse criada pelas mãos da menina.

“Eu estava apavorada. Só conseguia pensar que seria um desafio maravilhoso. Porém, nunca tinha feito uma maquiagem de noiva antes. Decidi encarar. Fiz da melhor maneira que podia e, depois de ver o resultado, me senti tão bem que chorei no meu caminho de volta para casa.”

Com a ajuda de Moore, apelidada de “a alma doce” por Aiello, a jovem maquiadora foi capaz de assumir com segurança outros trabalhos. E hoje só tem o que comemorar!


Fontes: Revista Marie Claire - fernandazago.com.br

Nenhum comentário: