terça-feira, 7 de março de 2017

Cadeirantes têm dificuldades de locomoção em rua de Ponta Grossa - Veja o vídeo.

Deficientes moram em mesma rua no Jd. Santa Mônica. Prefeitura disse que deve fazer análise no local para que obras sejam feitas.

Do G1 PR, com informações da RPC Ponta Grossa

                                           Imagem internet/ilustrativa
                                Resultado de imagem para acessibilidade

Dois homens que possuem deficiência física e residem no Jardim Santa Mônica, em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, vêm passando por dificuldades para se locomover com cadeiras de rodas devido às condições precárias na rua em que moram.

Click AQUI para ver o vídeo.

De acordo com Valdecir Marcondes, que é cadeirante, é muito difícil sair de casa sem ajuda de alguém. “Meu irmão, vizinho ou amigo precisam me ajudar”, relatou.

Na mesma rua também mora Lupércio de Andrade, que também necessita de cadeira de rodas para se locomover.

“A gente fica em casa fechado porque não tem como sair, precisamos de uma rua com boas condições”, contou.

Além de prejudicar o acesso aos cadeirantes, outros moradores também reclamam da via. A moradora Maria Moreira Batista disse que as pessoas que moram no local vivem tentando diminuir o problema. “Jogamos pedras aqui para que os buracos fiquem menos fundos. Todos os vizinhos ajudam, mas vem a chuva e leva tudo”, desabafou.

Segundo Maria, a condição precária do local não influencia apenas na mobilidade, mas também na segurança. A van que leva ela embora de madrugada, após o trabalho, não a deixa em frente de casa. “Ela me deixa lá em cima [começo da rua] e desço sozinha arriscando minha vida”, acrescentou.

O presidente da associação de moradores da região, Paulo Henrique Sobrinho, disse que um documento com o pedido de implantação de asfalto já foi enviado para a prefeitura. “Foi pedido um fresado [feito especificamente para moer e mastigar o asfalto de vários tamanhos] na rua até sair a pavimentação completa. Disseram que ia sair em novembro, depois em fevereiro”, informou.

Conforme o secretário de Serviços Públicos do município, Márcio Ferreira, uma avaliação sobre as vias que trazem dificuldades para os cadeirantes está em análise. “Vamos fazer uma avaliação neste local e, posteriormente, faremos um trabalho nas ruas para que eles possam ter acesso a elas”, explicou.

Serviço
De acordo com Ferreira, pessoas que possuem dificuldades na locomoção e passam pelo mesmo problema devem ligar na Ouvidoria da prefeitura. O telefone é (42) 3220-1334.

Fonte: g1.globo.com -    Imagem internet/ilustrativa

Nenhum comentário: