sexta-feira, 10 de março de 2017

Menino que nasceu com 2% do cérebro vai à escola e está aprendendo a ler e a escrever

Por cinco vezes, os pais foram orientados a abortar o bebê. Mas eles disseram não e, agora, têm muitos motivos para comemorar a decisão a favor da vida

ZOE ROMANOWSKY

Noah Wall Model
Menino que nasceu com 2% do cérebro vai à escola e está aprendendo a ler e a escrever

Quando Noah Wall nasceu, os médicos disseram que ele, provavelmente, não sobreviveria e, se sobrevivesse, teria sérios problemas físicos e mentais. Nascido em uma família de Cumbria, Inglaterra, com apenas 2% do tamanho normal do cérebro, não havia esperanças para Noah – pelo menos de acordo com os médicos.

No útero, Noah desenvolveu uma rara complicação da espinha bífida. Seu crânio se encheu de líquido, esmagando o cérebro para baixo em uma “fina camada de tecido”, de acordo com o jornal britânico Mirror. Os pais do garoto – Shelly e Rob – foram aconselhados a abortá-lo em cinco ocasiões. Eles se recusaram. Após o nascimento de Noah, uma ferida aberta em suas costas foi fechada e uma sonda foi colocada para drenar o fluido de seu cérebro.

Shelly e Rob chegaram até a escolher um caixão de bebê para Noah, mas também nunca deixaram de acreditar que ele seria um grande presente. Levaram-no para casa e toda a família rodeou-o constantemente com amor, carinho e cuidados. O cérebro de Noah começou a crescer. E crescer. E crescer um pouco mais.

Quando ele tinha 3 anos, um exame cerebral mostrou que seu cérebro “se expandiu para 80% de um cérebro normal”. Agora, um filme no Canal 5 da Grã-Bretanha chamado O Menino Que Cresceu Um Cérebro documenta a trajetória de Noah.

A família continua mantendo a estimulação do cérebro de Noé para ajudar no seu crescimento neurológico. Dr. Claire Nicholson, do Great North Children’s Hospital de Newcastle, na Inglaterra – o neurocirurgião de Noah – o chama de “uma criança notável com dois pais notáveis”.

Noah, que está sempre sorrindo e mostrando empatia e amor em suas palavras e ações, frequenta a escola e está aprendendo a ler e escrever, além de fazer contas. Seu cérebro continua se desenvolvendo, ao contrário do que eles poderiam sonhar. Depois de algumas cirurgias nos quadris, a família de Noé acredita que ele possa, realmente, andar um dia. Tendo em vista o desenvolvimento desta história, você pode apostar que ele vai conseguir!



Nenhum comentário: