quinta-feira, 30 de março de 2017

Wesley agrada e mantém tradição brasileira de revelar bons goleiros de futebol de 5

Wesley agrada e mantém tradição brasileira de revelar bons goleiros de futebol de 5
Foto: Wesley durante o Parapan de Jovens. (Crédito: Leandro Martins/CPB/MPIX)

No mundo do futebol muito se fala que um bom time começa com um bom goleiro. Para o futebol de 5 brasileiro essa afirmação cai de maneira aplicável e reflete bem os resultados em campo. Atualmente, a seleção verde-amarela conta com dois goleiros (Luan e Vinícius) que passam segurança à equipe. Mas a safra de bons goleiros não para por aí. Nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens, Wesley Cassiano teve grande desempenho e surge como uma promessa para o futuro.

Aos 19 anos, natural de São Paulo, Wesley teve o privilégio de estrear com a amarelinha no Parapan de Jovens com uma torcida mais que especial: a da sua família, principalmente a sua avó, que o acompanha desde criança.

Sou de São Paulo e sempre quando tem competição aqui, sei que posso contar com a minha família, os meus amigos, que sempre me apoiam no futebol, especialmente a minha avó, que desde pequeno está sempre me acompanhando, vibrando e me ajudando - contou.

O início no futebol de 5 veio através do seu professor de educação física, que o convidou para participar de um projeto no Centro de Emancipação Social e Esportiva para Cegos (CESEC), em São Paulo, quando tinha 15 anos de idade.

Comecei no futebol de 5 através do meu professor de educação física, o Francisco, meu técnico. Ele estudava na faculdade e conheceu o futebol de 5 através de um projeto que estava fazendo. Ele me indicou para conhecer o CESEC, onde atualmente eu jogo, então desde os meus 15 anos eu estou no futebol de 5.

As boas exibições contribuíram para o Brasil ficar com o título da competição (venceu a Argentina por 1 a 0 na final) e lhe renderam elogios do técnico Fábio Vasconcelos, ex-goleiro, com três conquistas paralímpicas.

Foi bem. No começo do campeonato ficou um pouco tenso, porque é um menino que nunca tinha jogado pela seleção brasileira e pegou uma responsabilidade dessa tão grande. Mas ele foi crescendo e nos últimos dois jogos ele fez a diferença, na final ele foi muito bem. Então ele fez a parte dele, e na minha visão ele até surpreendeu, foi mais do que o esperado pela pouca experiência dele de jogos. Mostrou ser um goleiro frio, não mudou com a pressão do público, diante mesmo da própria comissão técnica que tinha o objetivo de ser campeã. Ele foi bem importante nessa conquista do Brasil - analisou o treinador brasileiro.

A participação do Brasil nos Jogos Paralímpicos tem números extraordinários quando o assunto é defesa. Das quatro edições que tiveram até o momento, a seleção sofreu apenas quatro gols, sendo que em duas delas passou a competição inteira sem ser vazado. No Parapan de Jovens, o Brasil manteve o bom desempenho no sistema defensivo e dificultou a vida dos atacantes adversários. E com apenas dois gols sofridos, Wesley fez questão de dividir esse mérito com todos os jogadores.

Nosso entrosamento ali na defesa é muito bom. Nós aproveitamos cada fase de treinamento que tivemos, para nos adaptar e entrosarmos, eu passar a confiança a eles, que é muito importante. Nós conversamos nas fases de treinamento, trocamos ideias de como poderia orientar, como eles gostariam, então, nós ficamos bem entrosados e conseguimos fazer um grande papel na competição. Fomos a defesa menos vazada e conseguimos sair com o ouro. Usamos como espelho a seleção principal, que tem grandes defensores, grandes goleiros, e sempre saem das competições como a defesa menos vazada - disse Wesley.

Ainda em seu início de carreira, mas com uma conquista importante, Wesley revelou ser fã de dois goleiros, e faz questão de acompanha-los para continuar aprendendo e crescendo no futebol de 5.

Me espelho muito no Luan e no Vinícius. São dois grandes goleiros e tenho eles como exemplo, e eu procuro o máximo ver os vídeos deles, os jogos que tenho a oportunidade assistir e tirar o máximo para poder eu crescer mais. Então o Luan e o Vinícius são grandes goleiros, são ídolos do futebol de 5 e me espelho muito neles - encerrou o jovem.

Fonte: cbdv.org.br

Nenhum comentário: