sexta-feira, 21 de abril de 2017

Debate online sobre os desafios de um autista para a família

Foto: Divulgação
A imagem está no formato retangular na horizontal. Nela contém um banner do debate online com as seguintes informações: Na parte central superior está escrito #debateabertoonline. Data: 24/04 às 19h. Abaixo tem duas fotos dentro de círculos. A do lado esquerdo é uma moça jovem que está sorrindo para a foto, ao lado direito está um senhor segurando um menino no colo, os dois estão saindo. Autismo: os desafios e as possibilidades com Angela Godoy Psicóloga clinica na área de desenvolvimento infantil com Hugo Enio Braz Presidente da Luz Azul Associação Pró-Autismo de SCS. Fim da descrição.

Na próxima segunda-feira, dia 24/04, às 19h, o site do projeto Diversidade na Rua (http://www.diversidadenarua.cc/) da Mercur realiza um debate online aberto ao público sobre o tema Autismo: os desafios e as possibilidades

O que é o Autismo? O que significa o Autismo na vida de uma pessoa e de sua família? Esses e outros assuntos são os questionamentos de familiares e de profissionais que atendem pessoas com diagnóstico de Autismo.  Conversar, trocar informações e adquirir conhecimentos confiáveis sobre o tema são meios de reduzir dúvidas e inseguranças, além de contribuir para minimizar os preconceitos e fazer valer os direitos das pessoas com Autismo e de suas famílias.

A mediação do debate será feita por Hugo Enio Braz, presidente da Associação Luz Azul – Associação Pró-Autismo de Santa Cruz do Sul (RS), e pela Angela Fernandes Rodriguez Godoy, Psicóloga clínica e colaboradora do Núcleo Psicologia e Deficiência do Conselho Regional de Psicologia do Estado de São Paulo.

“As ações da Associação Luz Azul são destinadas a congregar familiares e amigos de pessoas com Autismo e assim procurar propiciar o acolhimento, aparo psicológico, intercâmbio de conhecimento e fortalecimento dos vínculos familiares. Quero contribuir com a minha experiência neste debate”, declara Hugo.

“O Autismo é um transtorno neurodesenvolvimental com manifestações muito variadas. Isto faz com que seu diagnóstico seja muitas vezes dado de modo tardio, prejudicando as intervenções terapêuticas e sociais que aquela criança e família poderiam ter recebido de modo a colaborar com um desenvolvimento de sua qualidade de vida e melhor inclusão social. O quadro também traz sintomas de base que cruzam com outras patologias e, este fato, vem colaborando para que diagnósticos equivocados de autismo estejam sendo dados às crianças, minimizando as possibilidades de receberem intervenções mais adequadas e agrupando-as junto a uma patologia crônica, com impactos sociais importantes. Os dois fatos, de peso, têm colaborado para que o autismo venha se estabelecendo como um fenômeno de saúde pública e social. Por conta disto, é extremamente importante que as informações sobre o autismo sejam divulgadas, ampliando o conhecimento das pessoas sobre a questão”, afirma Angela.

Por ser aberto ao público, qualquer pessoa que tenha interesse no tema pode participar do debate, basta acessar o site www.diversidadenarua.cc/debate. O formato é como o de um fórum: as questões são lançadas pelos participantes e todas as respostas podem ser replicadas. Para interagir é preciso fazer um cadastro rápido e simples.

Nenhum comentário: