quarta-feira, 19 de abril de 2017

Estrelas do esporte paralímpico realizam treino oficial para o Open Internacional, nesta quinta-feira, em São Paulo

Por CPB

Imagem

Grandes nomes das Seleções Brasileiras de Natação e Atletismo realizam treino oficial nesta quinta, dia 20, visando a preparação para o Open Internacional Loterias Caixa. A competição acontece de 21 a 23 de abril, em São Paulo, e ganha importância maior pelo fato de 2017 ser um ano de Mundiais para as duas modalidades. O treinamento começa a partir das 8h, no Centro de Treinamento Paralímpico, na Rodovia dos Imigrantes, km 11.5. A agenda é uma oportunidade de captação de imagens e entrevistas com todos.

Entre os participantes confirmados no Open Internacional Loterias Caixa estão nomes como os dos nadadores Daniel Dias, Andre Brasil, Edênia Garcia, Joana Neves, e também dos velocistas Petrúcio Ferreira, Yohansson Nascimento e Terezinha Guilhermina, além de muitos outros medalhistas nos Jogos Rio 2016.

Serviço:
Local: Centro de Treinamento Paralímpico: Rodovia dos Imigrantes KM 11,5, s/n - Vila Guarani (metro Jabaquara)
Treino aberto: 20/04 (quinta) - Atletismo: 8h às 10h / Natação: 9h30h às 12h

Competições:
21/4 - sexta - Atletismo: 9h às 11h e 16h às 18h / Natação:15h30 às 17h40
22/4 - sábado - Atletismo: 9h às 11h e 16h às 18h / Natação: 9h às 12h e 15h30 às 18h45
23/4 - domingo - Atletismo: 9h às 11h / Natação: 9h às 12h30

Credenciamento de imprensa obrigatório
Profissionais de imprensa interessados na cobertura do Treino aberto e no Open Internacional Loterias Caixa de Atletismo e Natação devem se credenciar por este link: http://bit.ly/2pa7Hcb

Perfis dos atletas medalhistas no Rio 2016 que estarão no Open:

ATLETISMO
FELIPE DE SOUZA GOMES
NASCIMENTO: 26/04/1986, Campos dos Goytacazes (RJ)
PESO: 75kg
ALTURA: 1,74m
CLASSE: T11
PRINCIPAIS CONQUISTAS: ouro no revezamento 4x100m T11-13 e prata nos 100m, 200m e 400m nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 400m e no revezamento 4x100m, e prata nos 200m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; ouro nos 200m e prata nos 100m no Mundial de Doha 2015; prata nos 100m no Mundial de Lyon-2013; ouro nos 200m e bronze nos 100m nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012, prata nos 4x100m no Mundial de Assen 2006; prata nos 100m e bronze nos 200m nos Jogos Parapan-Americanos do Rio 2007.
HISTÓRIA: O velocista começou a perder a visão aos 6 anos devido a um glaucoma congênito, seguido de catarata e de descolamento da retina. Sem nenhum resíduo visual, jogou futebol de 5, goalball e, em 2003, conheceu o atletismo.

PETRÚCIO FERREIRA DOS SANTOS
NASCIMENTO: 07/10/1997, São José do Brejo do Cruz (PB)
PESO: 53kg
ALTURA: 1,68m
CLASSE: T47
PRINCIPAIS CONQUISTAS: ouro nos 100m e prata nos 400m e no revezamento 4x100m T42-47 nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 100m e nos 200m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; atual recordista mundial nos 200m.
HISTÓRIA: Petrúcio é uma novidade nas provas de atletismo nacionais e internacionais. O rapaz sofreu um acidente com uma máquina de moer capim aos dois anos de idade e perdeu parte do braço esquerdo. Petrúcio gostava de jogar futsal e sempre foi muito rápido, e a velocidade chamou a atenção de um treinador. O paraibano, em apenas dois anos de carreira, já foi campeão no Parasul-Americano do Chile, em 2014, nos 100m e nos 200m, e hoje é o atual recordista mundial nos 200m e recordista das Américas nos 100m.

DANIEL MENDES DA SILVA
NASCIMENTO: 15/06/1979, Nova Venécia (ES)
PESO: 76kg
ALTURA: 1,78m
CLASSE: T11
PRINCIPAIS CONQUISTAS: ouro no revezamento 4x100m T11-13 e bronze nos 200m nos Jogos Paralímpicos Rio 2016; bronze nos 200m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; ouro nos 400m e bronze nos 200m no Mundial de Doha 2015; atual recordista mundial nos 400m (49s82); ouro nos 400m e bronze nos 200m no Mundial de Lyon 2013; prata nos 200m nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012, ouro nos 400m e prata nos 100m e nos 200m nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011; prata nos 200m e nos 400m, e bronze nos 100m no Mundial de Christchurch 2011.
HISTÓRIA: Daniel trabalhava numa serralheria de granito quando sofreu um grave acidente em 2002. Duas placas de mais de 700kg se desprenderam e caíram sobre o rosto do capixaba, provocando afundamento de crânio e da face e a perda total da visão. Daniel passou por diversas cirurgias de reconstrução facial. Em 2005, a convite de uma professora da Unicep, conheceu o atletismo. Logo se destacou representando o Brasil em competições internacionais.

FÁBIO DA SILVA BORDIGNON
NASCIMENTO: 20/06/1992, Duque de Caxias (RJ)
PESO: 63kg
ALTURA: 1,60m
CLASSE: T35
PRINCIPAIS CONQUISTAS: prata nos 100m e 200m nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016.
HISTÓRIA: Fábio teve paralisia cerebral na hora do parto, por falta de oxigenação no cérebro. Ele ficou com alguns movimentos descoordenados nos membros inferiores e no membro superior esquerdo. Foi atleta de futebol de 7 até 2014, e no ano seguinte, migrou para o atletismo.

YOHANSSON DO NASCIMENTO FERREIRA
NASCIMENTO: 25/09/1987, Maceió (AL)
PESO: 53kg
ALTURA: 1,68m
CLASSE: T45
PRINCIPAIS CONQUISTAS: prata no revezamento 4x100m T42-47 e bronze nos 100m nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; prata nos 200m e bronze nos 100m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; ouro nos 200m e prata nos 100m no Mundial de Doha 2015; ouro nos 200m, prata no revezamento 4x100m e bronze nos 100m no Mundial de Lyon 2013; ouro nos 200m e prata nos 400m nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012; prata no revezamento 4x100m e bronze nos 100m nos Jogos Paralímpicos de Pequim 2008; ouro nos 100m, prata nos 200m e bronze no revezamento 4x100m no Mundial de Christchurch 2011; ouro nos 100m, 200m e 400m nos Jogos Parapan-Americanos do Rio 2007.
HISTÓRIA: Yohansson nasceu sem as duas mãos. Conheceu o atletismo aos 17 anos, convidado pela técnica Valquíria Campelo, no ônibus em sua cidade natal, Maceió.

RODRIGO PARREIRA DA SILVA
NASCIMENTO: 09/09/1994, Rio Verde (GO)
PESO: 72kg
ALTURA: 1,92m
CLASSE: T36
PRINCIPAIS CONQUISTAS: Prata no salto em distância e bronze nos 100m nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; bronze nos 100m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015.
HISTÓRIA: Quando ainda estava grávida, a mãe de Rodrigo sofreu uma queda. Este fato ocasionou a paralisia cerebral no atleta, que teve o lado esquerdo do corpo prejudicado. Começou na natação, depois foi para o halterofilismo, mas se firmou mesmo no atletismo em 2013.

TEREZINHA APARECIDA GUILHERMINA
NASCIMENTO: 03/10/1978, Esmeraldas (MG)
PESO: 58kg
ALTURA: 1,65m
CLASSE: T11
PRINCIPAIS CONQUISTAS: Prata no revezamento 4x100m T11-13 e bronze nos 400m nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; atual recordista mundial nos 100m (12s01) e nos 400m (56s14); seis medalhas em Jogos Paralímpicos (três ouros, uma prata e dois bronzes); doze medalhas em Mundiais (oito ouros e quatro pratas); nove medalhas em Jogos Parapan-Americanos (oito ouros e uma prata).
HISTÓRIA: A mineira nasceu com retinose pigmentar, uma doença congênita que provoca a perda gradual da visão. Sem tênis no início de sua carreira, a atleta começou sua trajetória na natação. Foi a irmã que a colocou no mundo do atletismo ao dar de presente seu único par de tênis, até então, em 2000. Desde então trocou as piscinas pela pista e hoje é um dos destaques da delegação brasileira.

LORENA SALVATINI SPOLADORE
NASCIMENTO: 19/12/1995, em Maringá (PR)
PESO: 60 kg
ALTURA: 1m72
CLASSE: T11
PRINCIPAIS CONQUISTAS: Prata no revezamento 4x100m T11-13 e bronze no salto em distância nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; bronze no salto em distância nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; prata no salto em distância no Mundial de Doha 2015; ouro no salto em distância no Mundial de Lyon 2013.
HISTÓRIA: Devido a um glaucoma congênito desde os primeiros dias de vida, a paranaense perdeu a visão gradativamente. A família mudou-se para Goiânia em busca de tratamento, mas, aos 4 anos, Lorena já tinha 95% da vista comprometida. Dois anos mais tarde, ficou totalmente cega. Sua história no esporte começou aos 9 anos no balé e, dali, sua força e elasticidade na prática do atletismo.

CLAUDINEY BATISTA DOS SANTOS
NASCIMENTO: 13/11/1978, Bocaiúva (MG)
PESO: 68kg
ALTURA: 1,73m
CLASSE: F57
PRINCIPAIS CONQUISTAS: ouro no lançamento de disco nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro no lançamento de dardo, prata no lançamento de disco e bronze no arremesso de peso nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; prata no lançamento de disco no Mundial de de Doha 2015; prata no lançamento de dardo e bronze no lançamento de disco no Mundial de Lyon 2013; prata no lançamento de dardo nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012; ouro no lançamento de dardo e bronze no lançamento de disco nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011.
HISTÓRIA: Um acidente de moto em 2005 lesionou a perna esquerda de Claudiney. No hospital, o ferimento se agravou e o mineiro precisou amputar o membro por completo. No mesmo ano, ele foi convidado a conhecer o atletismo e passou a praticá-lo no ano seguinte. Halterofilista antes do acidente, Claudiney se identificou com as provas de lançamento de dardo e disco, e de arremesso de peso.

DANIEL TAVARES MARTINS
NASCIMENTO: 12/03/1996, Marília (SP)
PESO: 58kg
ALTURA: 1,71m
CLASSE: T20
PRINCIPAL CONQUISTA: ouro nos 400m nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 400m no Mundial de Doha 2015.
HISTÓRIA: No tempo de escola, Daniel apresentava bastante dificuldade durante o aprendizado. Foi assim que o atleta descobriu que possuía deficiência intelectual. Começou no esporte com o futebol, e em 2013, chegou ao atletismo paralímpico.

RICARDO COSTA DE OLIVEIRA
NASCIMENTO: 14/06/1982, Três Lagoas (MS)
PESO: 72kg
ALTURA: 1,77m
CLASSE: T11
PRINCIPAL CONQUISTA: ouro no salto em distância nos Jogos Paralípicos do Rio 2016.
HISTÓRIA: Com apenas 2 anos de idade, Ricardo já apresentava dificuldade para enxergar. Em 1996, descobriu que possuía a doença de Stargardt, que já estava em estágio avançado e o deixou cego total. Iniciou no esporte com corridas de rua e depois passou para as provas de pista do atletismo. O atleta competiu pela primeira vez internacionalmente no ano passado, no Mundial de Doha, no Catar.

DIOGO UALISSON JERÔNIMO DA SILVA
NASCIMENTO: 08/10/1992, Rio de Janeiro (RJ)
PESO: 63 kg
ALTURA: 1,71m
CLASSE: T12
PRINCIPAIS CONQUISTAS: ouro no revezamento 4x100m e prata nos 200m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015.
HISTÓRIA: Diogo é deficiente visual. Sua mãe teve rubéola durante a gravidez, o que acabou afetando a visão do atleta. Começou no atletismo em 2007, e em 2011 obteve a 5ª colocação dos 100m nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara.

RENATO NUNES DA CRUZ
NASCIMENTO: 08/10/1971, São Paulo (SP)
PESO: 70kg
ALTURA: 1,70m
CLASSE: T44
PRINCIPAL CONQUISTA: prata no revezamento 4x100m T42-47 nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016.
HISTÓRIA: Aos 34 anos, Renato trabalhava quando uma peça de 400kg se soltou de um guindaste e caiu sobre sua perna esquerda. O acidente resultou na amputação do membro abaixo do joelho. Um amigo do atleta, que era maratonista, começou a incentivá-lo para o ingresso no esporte. Em 2008, começou a praticar corridas de rua e, em 2010, chegou ao atletismo.

ALAN FONTELES CARDOSO DE OLIVEIRA
NASCIMENTO: 21/8/1992, Marabá (PA)
PESO: 64kg
ALTURA: 1,72m
CLASSE: T43
PRINCIPAIS CONQUISTAS: prata no revezamento 4x100m T42-47 nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 200m e prata nos 100m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; prata nos 200m e bronze nos 100m no Mundial de Atletismo de Doha 2015; atual recordista mundial nos 100m (10s57) e nos 200m (20s66); ouro nos 100m, 200m e 400m e prata no revezamento 4x100m no Mundial de Atletismo de Lyon 2013; ouro nos 200m nos Jogos Paralímpicos de Londres-2012; prata nos 200m e bronze nos 100m nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011; bronze nos 100m no Mundial de Christchurch 2011; prata nos 4x100m nos Jogos Paralímpicos de Pequim 2008.
HISTÓRIA: Devido a uma sepsemia, gerada por uma infecção intestinal, Alan Fonteles teve de amputar as duas pernas aos 21 dias de vida. Começou a praticar o atletismo aos 8 anos. No começo, o paraense corria com próteses de madeira e, aos 15 anos, ganhou seu primeiro par de próteses de fibra de carbono para estrear nos Jogos Paralímpicos, em Pequim 2008.

MATEUS EVANGELISTA CARDOSO
NASCIMENTO: 15/02/1994, em Porto Velho (RO)
PESO: 68kg
ALTURA: 1,75m
CLASSE: T37
PRINCIPAIS CONQUISTAS: prata no salto em distância nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 100m, nos 200m e no salto em distância nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; atual recordista mundial do salto em distância; ouro nos 100m, 200m, e salto em distância no Parapan de Jovens da Argentina 2013.
HISTÓRIA: Por falta de oxigênio na hora do nascimento, Mateus teve uma paralisia cerebral que prejudicou os movimentos do lado direito do corpo. Com a mão e a perna direita sem movimentação total, entrou no esporte aos 13 anos. Começou no atletismo e, já na sua primeira paralimpíada escolar - duas semanas depois de começar a treinar - conquistou medalhas de ouro nos 100m, nos 200m e no salto em distância. Em 2009, conheceu o futebol de 7 durante uma viagem ao Rio de Janeiro e começou, também, a praticar o esporte, atuando como goleiro. No mesmo ano, foi o arqueiro menos vazado no Parapan Juvenil de Bogotá, na Colômbia. Muito disputado entre os treinadores - cada um o queria exclusivamente em sua modalidade -, Matheus decidiu, em 2012, que precisava se dedicar apenas a um dos esportes para continuar no alto rendimento. Escolheu o atletismo.

ALICE DE OLIVEIRA CORREA
NASCIMENTO: 02/03/1996, Rio de Janeiro (RJ)
PESO: 57kg
ALTURA: 1,62m
CLASSE: T12
PRINCIPAIS CONQUISTAS: prata no revezamento 4x100 T11-13 nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; prata nos 100m e nos 200m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015.
HISTÓRIA: Alice nasceu com glaucoma e catarata. Conheceu o atletismo aos 13 anos a convite de uma amiga. Participou dos Jogos de Londres 2012.

THALITA VITÓRIA SIMPLÍCIO DA SILVA
NASCIMENTO: 20/08/1997, Natal (RN)
PESO: 49kg
ALTURA: 1,61m
CLASSE: T11
PRINCIPAIS CONQUISTAS: prata no revezamento 4x100 T11-13 nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; prata nos 100m, nos 200m e no salto em distância nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; bronze nos 400m no Mundial de Doha 2015; ouro nos 100m, 200m e salto em distância nos Jogos Parapan-Americanos de Jovens da Argentina 2013.
HISTÓRIA: Thalita nasceu com baixa visão. Com 12 anos, ficou totalmente cega. Praticou balé clássico por 9 anos e, em 2012, iniciou no atletismo.

EDSON CAVALCANTE PINHEIRO
NASCIMENTO: 03/06/1979, Cruzeiro do Sul (AC)
PESO: 70kg
ALTURA: 1,74m
CLASSE: T38
PRINCIPAIS CONQUISTAS: bronze nos 100m nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 100m e bronze nos 200m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; prata nos 100m no Mundial de Doha-2015; bronze nos 100m no Mundial de Lyon-2013; ouro nos 100m e nos 200m, e prata nos 400m nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011; bronze nos 100m no Mundial de Christchurch 2011; ouro nos 100m e nos 200m nos Jogos Parapan-Americanos do Rio 2007.
HISTÓRIA: O acreano nasceu no seringal com ajuda de uma parteira. Com falta de oxigênio, teve paralisia cerebral, que prejudicou o movimento do braço direito. Edson praticava tênis de mesa em 2001 e, um ano depois, migrou para o atletismo. Em menos de dois anos no esporte, conquistou seu lugar na Seleção Brasileira.

TERESINHA DE JESUS CORREIA DOS SANTOS
NASCIMENTO: 14/10/1980, Caxias (MA)
PESO: 58kg
ALTURA: 1,52m
CLASSE: T46
PRINCIPAIS CONQUISTAS: bronze nos 100m nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; prata nos 100m e nos 200m nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; bronze nos 400m no Mundial de Lyon 2013.
HISTÓRIA: Após sofrer um acidente no muro de casa aos oito anos, Teresinha teve que amputar o membro superior. Chegou a jogar futebol em 2011 e 2012, quando resolveu dar exclusividade ao atletismo e começou a colher bons resultados nas pistas.

IZABELA SILVA CAMPOS
NASCIMENTO: 11/04/1981, Belo Horizonte (MG)
PESO: 83kg
ALTURA: 1,66m
CLASSE: F11
PRINCIPAIS CONQUISTAS: bronze no lançamento de disco nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro no lançamento de disco e prata no arremesso de peso nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; bronze no lançamento de disco no Mundial de Doha 2015; bronze no arremesso de peso no Mundial de Lyon 2013.
HISTÓRIA: Vítima de sarampo aos 6 anos, Izabela perdeu a visão progressivamente até não enxergar mais aos 18. Aos 21, a mineira conheceu o atletismo, com o objetivo de perder peso. Chegou a correr 5.000m, 1.500m, 800m e 400m, mas foi com as provas de campo que mais se identificou. Participou dos Jogos de Londres 2012 e terminou em 7º no arremesso de peso.

MARIVANA OLIVEIRA DA NÓBREGA
NASCIMENTO: 02/05/1990, Maceió (AL)
PESO: 70kg
ALTURA: 1,58m
CLASSE: F35
PRINCIPAIS CONQUISTAS: bronze no arremesso de peso nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro no arremesso de peso nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; bronze no arremesso de peso no Mundial de Doha 2015; ouro no lançamento de disco e prata no arremesso de peso nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011.
HISTÓRIA: A alagoana nasceu com paralisia cerebral e só começou a andar aos 7 anos, quando a família teve condições financeiras de custear uma cirurgia. Em 2008, começou a competir nas provas de campo e, em 2010, mudou-se para o Rio de Janeiro para se dedicar integralmente ao esporte.

NATAÇÃO
DANIEL DE FARIA DIAS
NASCIMENTO: 24/05/1988, Campinas (SP)
PESO: 58kg
ALTURA: 1,73m
CLASSE: S5, SB4 e SM5
PRINCIPAIS CONQUISTAS: quatro medalhas de ouro, três de prata e dois de bronze nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; oito medalhas de ouro nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; sete medalhas de ouro e uma de prata no Mundial de Glasgow 2015; seis ouros e duas pratas no Mundial de Montreal 2013; seis ouros nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012; onze ouros nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011; oito ouros e uma prata no Mundial da Holanda 2010; quatro ouros, quatro pratas e um bronze nos Jogos Paralímpicos de Pequim 2008; três ouros e duas pratas no Mundial de Durban 2006.
HISTÓRIA: Daniel nasceu com má formação congênita dos membros superiores e da perna direita. Apaixonado por esportes, descobriu o paradesporto ao assistir pela TV o nadador Clodoaldo Silva em uma das provas dos Jogos Paralímpicos de Atenas 2004. Destaque em competições desde 2006, época do seu primeiro Mundial, Daniel já recebeu o troféu Laureus, considerado o “Oscar do Esporte”, por três vezes: em 2009, 2013 e 2016.

ANDRE BRASIL ESTEVES
NASCIMENTO: 23/05/1984, Rio de Janeiro (RJ)
PESO: 74kg
ALTURA: 1,82m
CLASSE: S10, SB9 e SM10
PRINCIPAIS CONQUISTAS: duas pratas e dois bronzes nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; seis medalhas de ouro e uma de prata nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; três ouros e duas pratas no Mundial de Glasgow 2015; três ouros e três pratas no Mundial de Montreal 2013; três ouros e duas pratas nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012; seis ouros nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011; cinco ouros e duas pratas no Mundial da Holanda 2010; quatro ouros e uma prata nos Jogos Paralímpicos de Pequim 2008; cinco ouros, uma prata e um bronze nos Jogos Parapan-Americanos do Rio 2007; quatro ouros e dois bronzes no Mundial de Durban 2006.
HISTÓRIA: Andre teve poliomielite aos três meses de idade – por reação à vacina – , o que lhe trouxe uma pequena sequela na perna esquerda. Conheceu a natação como forma de reabilitação e o contato com a água tornou-se tão prazeroso que iniciou sua carreira como nadador profissional em 1992. Anos depois, já em 2005, o carioca ingressou no paradesporto sem deixar de disputar competições como o Troféu Maria Lenk, com atletas sem deficiência. Junto a Daniel Dias e Clodoaldo Silva, é um dos maiores medalhistas paralímpicos do Brasil.

PHELIPE ANDREWS MELO RODRIGUES
NASCIMENTO: 10/08/1990, Recife (PE)
PESO: 75kg
ALTURA: 1,82m
CLASSE: S10, SB9 e SM10
PRINCIPAIS CONQUISTAS: duas pratas e dois bronzes nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; três ouros e uma prata nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; três pratas no Mundial de Glasgow 2015; duas pratas e um bronze no Mundial de Montreal 2013; prata nos 100m livre nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012; dois ouros e três pratas nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011; uma prata e dois bronzes no Mundial da Holanda 2010; duas pratas nos Jogos Paralímpicos de Pequim 2008.
HISTÓRIA: Phelipe nasceu com má formação congênita no pé direito e começou a nadar aos 4 anos por recomendação médica. Apesar de ter praticado outros esportes como futebol, basquete e vôlei, o pernambucano descobriu na piscina a verdadeira vocação. Em 2004, começou a competir com atletas sem deficiência, chegando a ficar entre os cinco melhores no Campeonato Brasileiro Juvenil, em 2006. Em abril de 2008, entrou para o paradesporto. duas pratas e dois bronzes nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016;

JOANA MARIA JACIARA DA SILVA NEVES EUZÉBIO
NASCIMENTO: 14/2/1987, Natal (RN)
PESO: 36kg
ALTURA: 1,23m
CLASSE: S5, SB5 e SM5
PRINCIPAIS CONQUISTAS: duas pratas e um bronze nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; cinco medalhas de ouro nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; dois ouros e um bronze no Mundial de Glasgow 2015; três bronzes no Mundial de Montreal 2013; um bronze nos Jogos Paralímpicos de Londres 2012; quatro ouros nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011; uma prata e um bronze no Mundial da Holanda 2010.
HISTÓRIA: Joana tem acondroplasia (nanismo desproporcional, causado por mutações genéticas). Começou a praticar natação aos 10 anos por recomendação médica e, aos 13, passou a competir. Já aos 14, participou da primeira competição internacional.

TALISSON HENRIQUE GLOCK
NASCIMENTO: 23/02/1995, Joinville (SC)
PESO: 62kg
ALTURA: 1,78m
CLASSE: S6, SB6 e SM6
PRINCIPAIS CONQUISTAS: prata no revezamento 4x50m livre 20 pontos misto e bronze nos 200m medley nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 200m medley e nos 100m costas, prata nos 400m livre e nos 50m borboleta, e bronze nos 50m livre e nos 100m livre nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; prata nos 100m costas e bronze nos 200m medley no Mundial de Glasgow 2015; prata nos 200m medley e nos 100m livre no Mundial de Montreal 2013; ouro nos 100m costas nos Jogos Parapan Americanos de Guadalajara 2011.
HISTÓRIA: Talisson foi atropelado aos 9 anos por um trem e perdeu o braço e a perna esquerdos. Seis meses depois, foi convidado para participar do Centro Esportivo para Pessoas Especiais (CEPE). Em 2004, passou a se dedicar aos treinos de natação. Em 2008, competiu em alguns torneios e, em 2010, foi chamado para integrar a Seleção Brasileira de natação.

CARLOS ALONSO FARRENBERG
NASCIMENTO: 10/01/1980, São Paulo (SP)
PESO: 98kg
ALTURA: 1,95m
CLASSE: S13,SB13 e SM13
PRINCIPAIS CONQUISTAS: prata nos 50m livre nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 50m e nos 100m livre, e prata nos 100m borboleta nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; prata nos 50m livre no Mundial de Glasgow 2015; ouro nos 50m e nos 100m livre nos Jogos Parapan- Americanos de Guadalajara 2011; bronze nos 100m livre no Mundial da Holanda 2010; ouro nos 100m, nos 400m livre e prata nos 200m medley nos Jogos Parapan-Americanos do Rio 2007; prata nos 100m livre no Mundial de Durban 2006.
HISTÓRIA: Por conta de uma toxoplasmose congênita, Farrenberg perdeu parte da visão. Aos 6 meses, a mãe já o levava para frequentar aulas de natação e, em 1988, ele iniciou o aprendizado das técnicas para se tornar um atleta profissional. Até os 15, disputou provas com jovens sem nenhuma deficiência e somente aos 24 começou a competir no paradesporto. Além de nadar, o atleta sempre praticou mergulho, canoagem e surfe.

RUITER GONÇALVEZ SILVA
NASCIMENTO: 15/02/1992, Catalão (GO)
PESO: 81kg
ALTURA: 1,93m
CLASSE: S9, SB9 e SM9
PRINCIPAIS CONQUISTAS: prata no revezamento 4x100m livre masculino 34 pontos nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 400m livre, nos 200m medley e no revezamento 4x100m livre 34 pts, prata nos 100m livre e bronze nos 50m livre nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; prata no revezamento 4x100m livre 34 pts no Mundial de Glasgow 2015; prata no revezamento 4x100m livre no Mundial de Montreal 2013.
HISTÓRIA: Ruiter tem má formação congênita na mão esquerda e só conheceu a natação paralímpica após ser reprovado em uma peneira de basquete no Minas Clube, em Belo Horizonte, em 2009. Seguindo os conselhos deoutro atleta paralímpico, experimentou a natação e gostou.

SUSANA SCHNARNDORF RIBEIRO
NASCIMENTO: 12/10/1967, Porto Alegre (RS)
PESO: 63kg
ALTURA: 1,63m
CLASSE: S5, SB5 e SM5
PRINCIPAIS CONQUISTAS: prata no revezamento 4x50m livre misto 20 pontos nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 100m peito e bronze nos 400m livre no Mundial de Montreal 2013; bronze nos 400m livre nos Jogos Parapan-Americanos de Guadalajara 2011. Dona de cinco títulos brasileiros no triatlo, 13 participações no Ironman e diversas conquistas internacionais, entre elas, representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de 1995, em Mar del Plata.
HISTÓRIA: A gaúcha descobriu que tinha a doença MSA (múltipla falência dos sistemas), que afeta a mobilidade, em 2005. Em 2010, conheceu o paradesporto e, em Londres, defendeu o Brasil pela primeira vez nos Jogos Paralímpicos.

PATRICIA PEREIRA DOS SANTOS
NASCIMENTO: 11/12/1977, Coronel Fabriciano (MG)
PESO: 64kg
ALTURA: 1,63m
CLASSE: S4
PRINCIPAL CONQUISTA: prata no revezamento 4x50m livre misto 20 pontos nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016.
HISTÓRIA: Patricia foi baleada no pescoço durante um assalto a uma casa lotérica onde trabalhava como caixa e ficou tetraplégica. Num centro de reabilitação de seu estado conheceu o basquete em CR, onde obteve bom desempenho. Porém, em 2009, foi convidada para um projeto que envolvia a natação, sendo o ponto de partida para a atleta ingressar na modalidade. Esta é a primeira participação dela pela Seleção Brasileira.

ÍTALO GOMES PEREIRA LIMA
NASCIMENTO: 12/9/1995, Porto Nacional (TO)
PESO: 69kg
ALTURA: 1,70m
CLASSE: S7, SB6 e SM7
PRINCIPAIS CONQUISTAS: bronze nos 100m costas nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 100m peito e bronze nos 100m livre, nos 50m livre e nos 400m livre nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; bronze nos 100m costas no Mundial de Glasgow 2015.
HISTÓRIA: Ítalo nasceu com mobilidade reduzida devido a uma rubéola congênita. A natação entrou em sua vida aos 13 anos e, no ano seguinte, conquistou índice para disputar as provas nacionais. Participou dos Jogos Paralímpicos pela primeira vez em Londres 2012.

RUAN FELIPE LIMA DE SOUZA
NASCIMENTO: 12/03/1992, Taubaté (SP)
PESO: 73kg
ALTURA: 1,87m
CLASSE: SB9
PRINCIPAIS CONQUISTAS: bronze no revezamento 4x100m medley 34 pontos nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; campeão nos 50m livre, 100m livre e 400m livre, e nos 200m medley nos Jogos Mundiais da IWAS 2013, na Holanda.
HISTÓRIA: O nadador foi atropelado com 11 anos de idade e, como consequência, ficou com uma perna menor que a outra e com algumas complicações no membro. Começou acompanhando eventos de natação paralímpica até decidir passar por classificação funcional e ingressar na modalidade. O atleta já integrou a Seleção Brasileira de Jovens nos anos de 2012 e 2013.

MATHEUS RHEINE CORRÊA DE SOUZA
NASCIMENTO: 10/12/1992, Brusque (SC)
PESO: 63kg
ALTURA: 1,67m
CLASSE: S11, SB11 e SM11
PRINCIPAIS CONQUISTAS: bronze nos 400m livre nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016; ouro nos 50m e 100m livre nos Jogos Parapan-Americanos de Toronto 2015; prata nos 100m e nos 400m livre no Mundial de Glasgow 2015; prata nos 400m livre e bronze nos 100m livre no Mundial de Montreal 2013; prata nos 50m livre nos Jogos Parapan- Americanos de Guadalajara 2011.
HISTÓRIA: Matheus perdeu a visão ainda nos primeiros dias de vida por ter nascido prematuro. Incentivado pelo pai, começou a nadar aos 3 anos e, a competir, em 2007.

Patrocínios
A equipe brasileira de atletismo tem patrocínio das Loterias Caixa e da Braskem.
A equipe de natação tem patrocínio das Loterias Caixa.

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: