sexta-feira, 14 de abril de 2017

Filme Manchester à Beira Mar inspirou pais a matarem o filho deficiente, nos Estados Unidos

Ernest e Heather Franklin podem ser condenados a 25 anos de prisão

Do R7

Divulgação
Filme mostra pai atormentado por incêndio que matou os filhos

Um casal de Nova York, nos Estados Unidos, assumiu que o filme Manchester à Beira-Mar foi a inspiração para matar o filho de 16 anos. O filme indicado ao Oscar de Melhor Filme mostra um pai atormentado depois de um incêndio, causado por ele, que resultou na morte dos três filhos.

Fora da ficção, Ernest e Heather Franklin armaram um incêndio criminoso que destruiu a casa em que moravam e matou o filho deficiente. 

O casal foi considerado suspeito depois da perícia concluir que o menino, Jeffrey, estava morto antes do incêndio, já que não encontraram vestígios de fumaça ou fogo na boca ou sistema respiratório.

Para os investigadores, os pais mataram o menino e queimaram a casa para ocultar as evidências. Para o site The Wrap, um dos advogados conta que os pais não apresentavam ferimentos.

“Não havia mais ninguém na casa e nenhum dos dois demonstram qualquer ferimento decorrente de uma possível tentativa de salvar o filho”.

Ernest e Heather Franklin podem ser condenados a 25 anos de prisão. O caso aconteceu no dia 1 de março, em uma cidade próxima a Nova York. A fiança do casal é estipulada em US$ 250 mil.

Nenhum comentário: