domingo, 14 de maio de 2017

A bela história por trás de Julia, a nova personagem autista de “Vila Sésamo” - Veja o vídeo.


Marionete da série norte-americana “Sesame Street” foi lançada nesta semana e promete estimular a inclusão social de crianças que sofrem do mal

Pela primeira vez em uma década, o programa infantil “Sesame Street” – conhecido no Brasil como “Vila Sésamo” – apresentou um novo personagem a seu público. O nome dela é Julia, uma garotinha de quatro anos com lindos cabelos vermelhos e grandes olhos verdes. A pequena gosta de pintar e é um tanto tímida. Quando fala, geralmente repete o que acabou de ouvir de seus amigos Abby e Elmo. Julia é autista.
O pessoal de “ Vila Sésamo ” tem um jeito todo especial para fazer com que todos sejam aceitos como são. Com Julia não será diferente. Aos poucos, os espectadores do programa irão conhecer as suas peculiaridades. Verão como ela fica incomodada com barulhos muito altos, ou como tem dificuldades para fazer contato visual. E logo saberão como é ótima em encontrar objetos ou memorizar letras de músicas.
O processo de criação de Julia foi longo e desafiador, com a ajuda de organizações de apoio, especialistas e famílias de autistas. “Quando escrevemos o primeiro episódio com ela, a grande questão era sobre o que iríamos falar”, disse a roteirista Christine Ferraro em comunicado oficial sobre o lançamento. “No autismo há um grande espectro, as maneiras como as pessoas são afetadas são inúmeras. Não havia como mostrar tudo, tivemos que escolher uma linha e seguir em frente.”
Outro personagem fundamental na história de Julia é a artista Stacey Gordon, escolhida para manipular a boneca. Especialista em marionetes, ela tambem é mãe de um menino autista. “O primeiro episódio da Julia é algo que eu gostaria que os amigos do meu filho tivessem assistido quando eram pequenos”, disse Stacey à rede tevê norte-americana NBC. A artista também conta que seu filho, agora com 13 anos, não liga para bonecos. “Ele é mais interessado em ciência e toca piano brilhantemente.”
Julia não é exatamente uma novidade. Ela foi apresentada em 2015, como personagem da campanha digital “Sesame Street e o Autismo: Enxergue a Maravilha de cada Criança”. De lá para cá, inúmeras iniciativas foram lançadas a respeito da inclusão de pequenos autistas, de e-books em inglês e espanhol até vídeos no YouTube.
Futuro
Ainda é cedo para dizer se Julia vai se tornar um dos personagens centrais do universo fantástico de “Vila Sésamo”. Christine Ferraro espera que sim. Mas também deseja que a condição da personagem perca importância gradualmente. “Eu adoraria que ela não fosse a menina com autismo da ‘Sesame Street’. Eu gostaria que ela fosse apenas a Julia”.
Fontes: Último Segundo - turismoadaptado.wordpress.com

Nenhum comentário: