sábado, 27 de maio de 2017

Enfermeira hospeda em sua casa paciente que precisava de abrigo - Veja o vídeo

Aline não mudou de ideia nem quando parou de receber o salário em dia. Bia mora em Petrópolis e ficar longe do hospital significava risco de vida.

Resultado de imagem para Enfermeira hospeda em sua casa paciente que precisava de abrigo

Rua calma, apartamento térreo, um lar aconchegante onde moram três irmãos: Arthur, Miguel e Duda.

Duda é a mais velha dos três. Tem um quarto só pra ela. Ou melhor, ela cedeu o quarto para Bia, que mexeu com a rotina da casa, depois de conquistar o coração da família toda.

Click AQUI para ver o vídeo.

“Foi legal, porque a Bia é menina. Então eu tenho muito contato com ela. A gente conversa, a gente pinta, brinca”, diz Maria Eduarda Muniz, a Duda, de 8 anos.

Bia conheceu a mãe das crianças, a enfermeira Aline Muniz, pouco mais de um ano atrás. Exatamente no dia em que iniciou o tratamento contra leucemia num hospital público no Rio de Janeiro.

“É um momento muito difícil. A gente está lá para começar um tratamento muito pesado e a gente precisa de todo o apoio que a gente puder ter”, afirma a estudante Ana Beatriz Marques Maciel.

Perto de concluir a primeira fase da quimioterapia, Bia estava muito fraquinha. Morar em outra cidade (Petrópolis/RJ) e ficar longe do hospital significavam risco de vida. A tia, Fabiana, não encontrava um lugar para elas se hospedarem no Rio. Foi então que Aline fez um convite surpreendente.

“A gente não espera nem de um parente. E aí quando ela convidou eu e minha tia para passar esse tempo aqui pós-tratamento a gente nem acreditou”, conta Bia.

Aline não mudou de ideia nem quando o estado do Rio parou de pagar em dia os servidores.

“Eu fui muito ajudada na minha vida, sempre tive ajuda. Então quis retribuir sempre o que Deus me deu. E naquele momento ela precisava de um lugar para ficar. Eu tinha como acomodar ela e a gente a trouxe”, diz Aline.
A amizade das duas contagiou toda a família. E a vontade de ajudar também.

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: