segunda-feira, 15 de maio de 2017

'Toda pessoa especial nos ensina', conta mãe que criou instituição por causa de deficiência do filho

Atualmente, Fundação Caminhar de Uberaba ajuda famílias que enfrentam a mesma situação de João Paulo, segundo filho de Cláudia Simone.

Por Mariana Dias, G1 Triângulo Mineiro

                    Cláudia acredita que recebeu uma missão ao conceber o filho (Foto: Cláudia Simone/Arquivo Pessoal )
Cláudia acredita que recebeu uma missão ao conceber o filho (Foto: Cláudia Simone/Arquivo Pessoal )

“Deus me enviou esse filho maravilhoso e me chamou para o trabalho; e eu aceitei”. A inspiração do trabalho de Cláudia Simone de Oliveira, de 53 anos, é João Paulo de Oliveira Nascimento, o segundo de três filhos. Aos quatro meses de idade, João, agora com 29 anos, teve meningite e ficou com sequelas neurológicas. Devido às necessidades especiais do filho, Cláudia resolveu criar a Fundação de Assistência ao Especial Caminhar de Uberaba (Fundaesp) – uma instituição sem fins lucrativos que ajuda outras pessoas que enfrentam a mesma situação.

“Na época que o meu filho nasceu não havia atendimento específico. Ele não andava, não sentava, não falava. Então, procurei grandes centros médicos fora da cidade que pudessem me auxiliar. Encontrei ajuda, graças a Deus, e meu filho foi evoluindo. Diante dessa evolução e da necessidade de uma instituição para pessoas com deficiência, eu tive a intuição de abrir uma escola em Uberaba”, relembrou.

                  João Paulo tinha quatro meses quando foi diagnosticado com meningite  (Foto: Cláudia Simone/Arquivo Pessoal )
João Paulo tinha quatro meses quando foi diagnosticado com meningite (Foto: Cláudia Simone/Arquivo Pessoal )

A instituição foi aberta em 1999 na casa dela, com bastante espaço, área verde e área de lazer. Era tudo o que precisava para que os atendimentos clínicos e pedagógicos fossem feitos com muito prazer.

“Comecei uma escola particular, mas eram tantos pais carentes buscando ajuda que decidi transformar em uma instituição sem fins lucrativos, para poder atender essas famílias. Após esta mudança, de 30 passaram a ser cerca de 60 alunos e, agora, são 123 pessoas que são atendidas por uma equipe de 21 funcionários das áreas clínica e pedagógica. O foco do atendimento é fazer estas pessoas evoluírem fisicamente, cognitivamente e socialmente”, ressaltou.

Da necessidade do filho, Cláudia resolveu se dedicar a outras crianças com a mesma realidade  (Foto: Cláudia Simone/Arquivo Pessoal )
Da necessidade do filho, Cláudia resolveu se dedicar a outras crianças com a mesma realidade (Foto: Cláudia Simone/Arquivo Pessoal )

É por causa do João Paulo que a instituição existe e, por acreditar que ele iria evoluir, Cláudia buscou e levou os métodos de escolas de São Paulo para Uberaba. Ela acredita que, através do filho, recebeu a missão divina de doar o tempo, amor e dedicação não só a ele, mas aos filhos de outras mães que não tiveram a mesma oportunidade.

"Nesta caminhada conheci muitas famílias que têm filhos como o meu e comecei a prestar atenção e me colocar no lugar de cada uma destas famílias. Meu filho evoluía dia a dia, pois eu me dedicava e tinha condições materiais para isto, enquanto outras pessoas não tiveram a mesma sorte que eu e meu filho. Daí começou o meu despertar para o que Deus havia preparado para todos nós: me dedicar a essas pessoas tão perfeitas em seus ensinamentos e tão comprometidas física e mentalmente. Porque toda pessoa especial nos ensina o que escola alguma ensina: a paciência, amor, doação, renúncia e fé”, declarou.


João Paulo (no centro) e seus outros dois irmãos: João Henrique (à esquerda) e João Roberto (à direita) (Foto: Cláudia Simone/Arquivo Pessoal )
João Paulo (no centro) e seus outros dois irmãos: João Henrique (à esquerda) e João Roberto (à direita) (Foto: Cláudia Simone/Arquivo Pessoal )

A Fundação

Atualmente, a Fundação Caminhar fica na Rua Professor Francisco Brigagão, nº 443. O espaço oferece acompanhamento clínico, em várias áreas, além de pedagógico, à deficientes de até 50 anos de idade. O trabalho é mantido por doações e convênios com o Sistema Único de Saúde (SUS) e o município de Uberaba. O atendimento é feito das 12h30 às 17h.

Fundaesp foi criada em 1999 e, atualmente, está instalada na antiga Chácara Vila Vitória  (Foto: Cláudia Simone/Arquivo Pessoal )
Fundaesp foi criada em 1999 e, atualmente, está instalada na antiga Chácara Vila Vitória (Foto: Cláudia Simone/Arquivo Pessoal )

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: