segunda-feira, 12 de junho de 2017

Após cirurgias, Alexandre Galgani retorna com vitória na I Copa Brasil de Tiro Esportivo

Por CPB

Imagem

Encerrou-se neste domingo, 11, a I Copa Brasil de Tiro Esportivo. A competição foi disputada no estande da Federação Brasiliense de Tiro Esportivo, na capital federal, e teve Alexandre Galgani, de 34 anos, como o destaque do último dia. O paulista venceu a prova R4 - carabina de ar em pé SH2, após uma temporada em que passou por uma série de complicações. Ele é um entre os nove que obtiveram índice mínimo classificatório (MQS, em inglês) para o Sul-Americano, em setembro, no Rio de Janeiro.

No dia 2 de janeiro, o paulista de Americana sofreu uma queda de sua cadeira de rodas e fraturou o fêmur da perna direita. Após passar por cirurgia e ficar por dois meses recuperando-se, Galgani teve de passar por outro procedimento, em março, em decorrência de um problema na uretra. Assim, só retornou aos treinos em abril. "Tive uma fase muito ruim no começo deste ano, porque tive de passar por essas duas operações", disse o atleta, que perdeu grande parte dos movimentos dos membros aos 18 anos, após bater a cabeça no fundo de uma piscina e lesionar sua coluna.

"De uma semana para cá os meus treinos decolaram de uma forma muito positiva. Mas precisei praticar três vezes por dia, seis dias por semana para conseguir fazer as coisas acontecerem. Voltei do zero e tive de me dedicar muito para conseguir deslanchar, tive de me empenhar muito e quero continuar nesta forma até o Mundial do ano que vem", concluiu o atleta, que representou o Brasil nos Jogos Paralímpicos do Rio 2016.

Galgani (ADDG/SP) faturou o ouro em sua prova neste domingo após registrar 247,8 pontos. Em segundo lugar ficou Bruno Stov Kiefer (CNRAC/ES), com 246,1. Rodrigo Vianna (SMCC/PR) completou o pódio, com a marca de 221,7 pontos.

Na Copa Brasil deste fim de semana, Eloisa Miranda, Beatriz Dias (P2 - pistola de ar 10m), Joaquim Augusto (P3 - pistola sport SH1), Marcelo Marton (R1 - carabina em pé masculino SH1) e Sérgio Vida (P4 - pistola livre SH1) se juntaram a Carlos Garletti, Alexandre Galgani, Geraldo Von Rosenthal e Ricardo Augusto Costa - que já haviam conquistados os índices classificatórios para o Sul-Americano. A competição marcou o encerramento do prazo para os atletas atingirem os critérios.

"Acredito que os novos atletas obtendo o MQS são um reflexo das mudanças que têm sido feitas. Os próprios atletas têm enxergado novas possibilidades. Estes índices qualificatórios não foram criados pelo CPB, já que adotamos os índices do Comitê Paralímpico Internacional. O intuíto é ter uma Seleção competitiva com vistas ao Mundial do ano que vem, na Coreia do Sul. O fato de termos gente nova no esporte surgindo mostra que há mais gente interessada na modalidade", disse Felipe Dias, coordenador do tiro esportivo no CPB.

A I Copa Brasil de Tiro Esportivo chegou ao fim neste domingo e contou com a presença de 59 atiradores de 18 clubes, vindos de oito estados do país.

Patrocínio
A equipe brasileira de tiro esportivo tem patrocínio das Loterias da Caixa.

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: