domingo, 11 de junho de 2017

De volta ao tiro esportivo, paranaense impressiona na I Copa Brasil, em Brasília

Por CPB

Imagem
Marcelo Marton, ao centro, recebe a medalha pela vitória em sua prova

Marcelo Marton reencontrou há dois anos uma de suas grandes paixões. Desde os 7 anos de idade, atirava com o pai, Marcílio, em Londrina (PR), sua cidade-natal. Um acidente há 27 anos, contudo, interrompeu esta trajetória, que teve seu auge neste fim de semana, em Brasília, onde está sendo disputada a I Copa Brasil de Tiro Esportivo, organizada pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

O atleta de 46 anos, do IRM/PR, alcançou neste sábado, 10, o índice mínimo qualificatório (MQS, em inglês) para compor o time brasileiro que irá ao Campeonato Sul-Americano de Tiro Esportivo, no Rio de Janeiro, em setembro. Ele venceu a prova R1 - carabina em pé masculino (SH1), com a marca 602,6 pontos (o MQS era 600). Desta maneira, poderá dar continuidade ao caminhado trilhado até 1989, quando um tiro acidental lhe tirou os movimentos dos membros inferiores.

"Um grupo de pessoas estava na escola, mexendo com uma arma destravada, quando eu tinha apenas 18 anos. Fui me afastar, porque tinha um conhecimento de armas e sabia que aquilo não daria certo. Mas então ela disparou e eu fui acertado. Depois, fiquei muito tempo sem atirar, até voltar ao esporte há dois anos", conta Marcelo.

Em Londrina, Marcelo hoje tem de conciliar a modalidade com a administração dos negócios da família. Apesar de não dedicar-se totalmente ao esporte, vislumbra bons resultados adiante. "Sempre gostei de armas e tiro e acredito que tenho um pouco de dom e de talento para isso. A maioria tem condição boa de treinos e eu ainda não tenho tudo isso. Desloco-me muito para as competições, de carro. Acho que ainda tenho como melhorar bastante", completou.

Na prova deste sábado, Marcelo foi seguido por Benedito Santana da Silva (ARPP/MS), que registrou 583,3 pontos. Carlos Garletti, que representa a APEDEF/PR, fechou o pódio do evento, com 579,9 pontos.

Além da disputa que contou com Marcelo Marton, outra prova aconteceu na manhã deste sábado. Geraldo Von Rosenthal (Asasepode/RS) ficou com a medalha de ouro da P3 - pistola sport - misto - SH1, ao registrar 542 pontos. Ele foi seguido por Joaquim Augusto Pacheco (SMCC/PR), que fez 540 pontos e também conseguiu o índice mínimo qualificatório para o Sul-Americano do Rio de Janeiro, em setembro. Fechou o pódio Sérgio Adriano Vida, com 531 pontos.

Na parte da tarde, houve a vitória de Clenilza Barbosa (ARPP) na R2 - carabina de ar em pé SH1. Ela faturou a disputa com a pontuação de 367,2 - pouco à frente de Juliana Campos (ARPP), que registrou 366,00. Rosana Clara (ARPP) completou o pódio, com 326,1.

Carlos Garletti ainda foi o maior destaque da R3 - carabina de ar deitado SH1. Ele fez 624, contra 618,6 do segundo colocado, Marcelo Marton. Geremias Pereira, do SMCC, ficou em terceiro lugar, com 612,1 pontos.

A programaçao deste sábado encerrou-se com o ouro de Alexandre Galgani (ADDG) na R5 - carabina de ar SH2. Ele fez 633 pontos e superou Bruno Stov, da CNRAC, que registrou 620,7. Ana Lucia Serpa ficou com a terceira posição, com a marca de 606,5 pontos.

A I Copa Brasil de Tiro Esportivo se encerra neste domingo, a partir de 9h. A competição conta com a presença de 59 atiradores de 18 clubes, vindos de oito estados do país.

SERVIÇO
I Copa Brasil de Tiro Esportivo
Local: Federação Brasiliense de Tiro Esportivo – SCHS Trecho 4, próximo à antiga Academia de Tênis.
Data: 9 a 11 de junho
Horários: 9h às 12h e de 14h às 17h

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: