quarta-feira, 7 de junho de 2017

Douglas Costa e Vidal doam camisas para ajudar criança com paralisia cerebral - Veja o vídeo.

Craques do Bayern de Munique enviam camisas autografadas para criança de seis anos que precisa de uma cadeira de rodas adaptada, que custa R$ 6 mil

Por Filipe Rodrigues, São José dos Campos, SP

Resultado de imagem para Douglas Costa e Vidal doam camisas para ajudar criança com paralisia cerebral
Vidal e Douglas Costa doam camisas para ajudar criança com paralisia cerebral

Os astros do Bayern de Munique, Douglas Costa e Arturo Vidal, se uniram para ajudar uma criança de seis anos de São José dos Campos, interior de São Paulo, que sofre com paralisia cerebral e precisa de uma cadeira de rodas adaptada. Os atletas gravaram vídeos e enviaram camisas do clube alemão autografadas para ajudar a família da criança a arrecadar recursos.

Click AQUI para ver o vídeo.

A cadeira de rodas para Miguel Sais custa cerca de R$ 6 mil e precisa ser feita de acordo com as medidas dele. Atualmente, ele utiliza uma cadeira doada, mas que não está de acordo com suas medidas, o que vem lhe causando escoliose.

Faz um ano que estamos esperando a cadeira no SUS, mas não há previsão. A cadeira dele precisa ser adaptada. Ele já tem uma que não foi feita sob medida para ele. A cadeira, geralmente, é moldada com o corpo e feita com uma margem de uso - explica a mãe, Roseane Fortunato de Paula, 31 anos.

Miguel Sais (à esquerda) com seu irmão Mateus e os pais, Roseane e Douglas (Foto: Filipe Rodrigues/GloboEsporte.com)
Miguel Sais (à esquerda) com seu irmão Mateus e os pais, Roseane e Douglas (Foto: Filipe Rodrigues/GloboEsporte.com)

Miguel e seu irmão gêmeo, Mateus, tiveram que passar por uma cirurgia ainda durante a gravidez da mãe, Roseane. O motivo foi a Síndrome de Transfusão Feto-fetal, descoberta aos quatro meses de gestação. Por uma veia, Miguel repassava todos nutrientes que recebia ao irmão Mateus.

O procedimento fez com que os gêmeos nascessem de forma prematura, aos seis meses e meio de gestação. A paralisia de Miguel afetou sua função motora, mas não a parte cerebral. O irmão Mateus teve problemas com a visão, com um grau de miopia avançada.

O Mateus nasceu com 1,6 quilos e o Miguel com 1,4 quilos. Não sabemos se foi pela prematuridade, os dois tiveram uma parada respiratória. Eles teriam que fazer uma cirurgia. O Mateus, se não fizesse, teria 10% de chance de sobrevivência e o Miguel não teria nenhuma. Com a cirurgia, ele teria 10%. O Miguel nasceu por milagre. Ele não tinha muitas chances de vida. Ele ficou com uma sequela mais severa de paralisia cerebral, que afetou a capacidade motora. O Mateus teve também, mas mais leve. Ele tem 12 graus de miopia - diz Roseana.

Quem contou a história de Miguel aos craques foi Tiago Friggi, contratado por jogadores do Bayern para ir até a Alemanha fazer tatuagens nos atletas, entre eles Rafinha, Javi Martinez e Thiago Alcantara depois que o clube alemão garantiu o título nacional.

Eu tenho mais amizade com o Douglas Costa, que foi quem me levou para a Alemanha da outra vez. Então quando contei a história e pedi a ajuda, ele já ajudou. O Vidal, no começo, eu fiquei com o pé meio atrás de pedir por ele ser mais fechadão. Mas ele foi gente fina e colaborou também - disse Tiago.

Com as camisas dos atletas em mãos, os pais estudam o que farão agora para arrecadar os recursos. As opções estudadas são leilão ou rifa das peças.

Nenhum comentário: