terça-feira, 13 de junho de 2017

Escritora tetraplégica dá aula de superação com quatro livros publicados

Existem algumas histórias que servem de lição para a gente, sempre que pensamos que não somos capazes de fazer alguma coisa ou de realizar um sonho. E o G1 trouxe mais uma dessas, em uma publicação recente.

G1
G1

A história é de uma mulher que ficou tetraplégica depois de uma paralisia cerebral. Ana Cris Ferreira é moradora de Campos dos Goytacazes, no norte Fluminense, e sempre teve o sonho de ser escritora. Com a deficiência, o sonho precisou ser adiado um pouquinho, mas não enterrado. Aos 54 anos, Ana conseguiu superar qualquer tipo de limite que a impedia de realizar seu sonho, foi lá e conseguiu publicar quatro livros.

O primeiro deles foi o mais demorado para ser concebido, com uma produção que levou cinco anos. A publicação que foi realizada com doações, conseguiu o suficiente para bancar as obras seguintes, apenas com o dinheiro arrecadado com as vendas. Com a verba ela conseguiu comprar um computador adaptado à sua deficiência.

O título da sua primeira obra foi “ AnAlfaBeta” e foi sucesso absoluto. O título veio após ela se recordar do momento em que foi emitido seu RG e na parte em que deveria constar sua assinatura, os oficiais colocaram que ela era analfabeta.

G1
G1

Depois vieram as publicações “Transformação”, que conta a história de sua luta constante. O terceiro foi o “ Lesão Cerebral, Superando os Obstáculos do Dia a Dia”, em que ela mostra que pessoas com qualquer tipo de paralisia pode ser tão capaz quanto qualquer outra. Já em “A Inclusão na Prática, Respeitando a Diferença”, a autora fala um pouco sobre sua formação profissional e outras experiências de sua vida.

E Ana não pretende parar por aí. Para os próximos anos, ela pretende publicar mais três livros.

G1
G1

É para inspirar qualquer um.

Fonte: perfeito.guru

Nenhum comentário: