sexta-feira, 16 de junho de 2017

Ex-professora iraniana sem braços ensina a pintar e escrever com os pés

Zohreh Etezadossaltaneh ajuda pessoas com deficiências físicas em Teerã.'Se você tem a alma pura e elevada, o corpo não importa', diz.

Da Associated Press


 Zohreh Etezadossaltaneh ensina menina com má formação nos braços a pintar com os pés (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)
Zohreh Etezadossaltaneh ensina menina com má formação nos braços a pintar com os pés (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)

A iraniana Zohreh Etezadossaltaneh nasceu sem braços, mas isso não a impediu de exercer muitas atividades, da pintura ao tênis de mesa. Aos 52 anos, esta professora aposentada de Teerã tem se dedicado a ajudar os outros com deficiências similares a viver uma vida plena e satisfatória.

"Cada organismo pode ter algumas limitações e deficiências. Mas, se você tem uma alma pura e elevada, o corpo não importa", diz Etezadossaltaneh.

Quando criança, ela recebeu a educação primária em uma escola especial para crianças com deficiência. Depois Etezadossaltaneh se mudou para o sistema de ensino iraniano regular, fez faculdade e se formou em psicologia.

Professora aposentada, Zohreh Etezadossaltaneh ensina a escrever com os pés (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)
Professora aposentada, Zohreh Etezadossaltaneh ensina a escrever com os pés (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)

Agora, ela trabalha com jovens com deficiências similares. Um de seus alunos é Roohollah Jafar, de 9 anos, que perdeu as duas mãos em um acidente e agora está aprendendo com Etezadossaltaneh a pintar e escrever usando os pés.

A aula para o menino começa com Etezadossaltaneh usando seus próprios pés para massagear os pés de Jafar e orienta-lo sobre a forma de manter e controlar uma caneta entre os dedos.


Zohreh Etezadossaltaneh já vendeu alguns dos quadros que pintou (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)
Zohreh Etezadossaltaneh já vendeu alguns dos quadros que pintou (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)

Com os pés, Etezadossaltaneh consegue segurar uma raquete de pingue-pongue ou um pincel. Ela já participou de exposições de artes e vendeu até almas de suas obras. "Ela trabalha tão facilmente que eu totalmente esquecido que ela pinta com os pés", disse o instrutor de pintura Parisa Samavatian.

Quando ao tênis de mesa, a ex-professora diz que leva muito a sério. "Quero representar o meu país em competições no exterior.

Zohreh Etezadossaltaneh nasceu sem os braços e aprendeu a escrever, pintar e jogar tênis de mesa (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)
Zohreh Etezadossaltaneh nasceu sem os braços e aprendeu a escrever, pintar e jogar tênis de mesa (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)


Roohollah Jafar, de 9 anos, tem aulas de pintura com a professora aposentada (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)
Roohollah Jafar, de 9 anos, tem aulas de pintura com a professora aposentada (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)


Quando criança, Zohreh Etezadossaltaneh estudou em escola especial, mas depois foi para o ensino regular e cursou psicologia (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)
Quando criança, Zohreh Etezadossaltaneh estudou em escola especial, mas depois foi para o ensino regular e cursou psicologia (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)



Zohreh Etezadossaltaneh atende o celular com os pés (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)
Zohreh Etezadossaltaneh atende o celular com os pés (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)


Ela também cuida de idosos (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)
Ela também cuida de idosos (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)



Zohreh Etezadossaltaneh usa um apoio quando vai cozinhar (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)
Zohreh Etezadossaltaneh usa um apoio quando vai cozinhar (Foto: Ebrahim Noroozi/AP)

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: