quarta-feira, 21 de junho de 2017

Herpes-zóster tem vacina? Quem deve receber?

 Vacina contra herpes-zóster é indicada para pessoas com mais de 50 anos
Vacina contra herpes-zóster é indicada para pessoas com mais de 50 anos (Foto: CDC/Judy Schmidt)

Certamente você já ouviu falar ou conhece alguém que tenha tido herpes-zóster. A característica desta doença são as bolinhas vermelhas que seguem o trajeto de um nervo. Dói muito e dá um desconforto intenso. A boa notícia é que agora existe uma vacina. Vamos entender mais um pouco sobre esta doença e para quem a vacina está indicada.

O que é o herpes-zóster?

O herpes-zóster é uma doença causada pelo vírus da catapora ou varicela. Isso mesmo. Só teve ou terá herpes-zóster quem teve catapora. Assim: a catapora é uma doença que todos conhecem e que a maioria das pessoas teve enquanto criança. Pois bem. Depois que cura, o vírus que a causou, que pertence ao grupo dos vírus do herpes e se chama varicela zoster, pode ficar “escondido”, “encubado” em algumas células do sistema nervoso central, por anos e anos. Quando a resistência daquela pessoa, por alguma razão, diminui, estes vírus que estão “escondidos” nos nervos começam a se multiplicar. “Ressuscitam” de sua incubação e produzem as lesões, muito semelhantes às da catapora - bolhinhas ardidas de água e muita vermelhidão na pele em volta - que vem seguindo o trajeto de um nervo. Por isso é muito comum o herpes-zóster surgir na região das costelas, seguindo o trajeto dos nervos intercostais. Dói e incomoda muito. Popularmente o herpes-zóster era chamado de “cobreiro”.

Todo mundo que teve catapora terá também herpes-zóster?

NÃO. Apenas 30% das pessoas desenvolvem o herpes-zóster em algum momento na vida. Os idosos e as pessoas que tem algum tipo de imunossupressão são os mais susceptíveis a desenvolver o herpes-zóster.

O herpes-zóster é contagioso?

SIM. As lesões são contagiosas pelo contato direto. Uma pessoa que encosta a mão nas lesões pode transmitir o vírus para outra pessoa susceptível, isto é, uma pessoa que não teve a catapora. Qual doença a pessoa susceptível pega? A catapora. Exatamente. O vírus é o mesmo e a pessoa susceptível desenvolve a catapora. Importante saber que o herpes-zóster não é contagioso pelas vias respiratórias. Por isso, pode-se ficar com alguém que esteja com herpes-zóster no mesmo ambiente, crianças inclusive, desde que, claro, não haja contato direto com as lesões. Importante saber que as “bolhinhas” de água estão lotadas de vírus. Por isso é importante lavar muito bem as mãos com água e sabão depois de as encostar nestas lesões.

Quanto tempo dura o herpes-zóster?

Dura em média de 7 a 10 dias, se a pessoa não tiver outros problemas concomitantes de saúde. Deixa de ser contagioso quando as bolhinhas características sumirem e ficarem apenas as “crostas” em seu lugar. No entanto, como o nervo foi acometido, muitas pessoas continuam a sentir dor no local muito tempo depois que as lesões já desapareceram por completo. Por isso o herpes-zóster é bastante desconfortável.

Existe vacina contra o herpes-zóster?

Sim. A vacina foi recentemente liberada pela Anvisa e está basicamente indicada para pessoas com mais de 50 anos, pela maior chance da doença nesta faixa etária. Quem foi vacinado e mesmo assim tem o herpes-zóster tem uma vantagem: a vacinação prévia diminui a intensidade das lesões, a dor local e principalmente a nevralgia, isto é, a dor intensa no nervo, que é a causa de grande desconforto.

A vacina do herpes-zóster pode ser dada junto com a da gripe. Cuide de quem um dia cuidou de você.

Nenhum comentário: