terça-feira, 6 de junho de 2017

História de amor de KAROLINE & FERNANDO ...

Todo mundo fica imaginando quando virá o seu par perfeito, a sua metade da laranja, aquela pessoa que irá fazer seus dias completos, independente de como estará o clima lá fora. Normalmente, não dá pra saber como, quando e onde vai aparecer. Algumas pessoas passam a vida esperando por essa oportunidade.


E lá veio a minha vez, do jeito mais improvável e complexo que poderia ser pra um romance emergente. Essa moça mora do outro lado do país, em Manaus, a 3.500km de distância de onde eu estou, no Triângulo Mineiro, e de um jeitinho tão manso, tão mineiro, ela conseguiu tomar toda minha atenção e meu foco. Lembro que estava prestes a entrar no cinema quando nos falamos a primeira vez pelo Whatsapp, e eu quase perdi o filme. Que garota incrível era aquela que me chamou pra conversar, e por quê? (Depois descobri que ela tinha uma quedinha por meu nome e estava sondando.)

                                      

Com o passar do tempo, descobri um pouco mais dela até me apaixonar por seus traumas, ambições, mimos e limitações. A Karol é cadeirante, e no começo eu tive certo receio porque eu nunca tinha feito nem amizade com alguém que possuísse tal limitação física, o que dirá me apaixonar a um nível tão íntimo. Imaginei que seria um namoro complicado, um namoro inviável ou algo do tipo. Como a gente vive cheio de conceitos pré concebidos e nem se dá conta disso, né?

Mas ela desconstruiu isso em mim sem que nenhum de nós se desse conta do que estava acontecendo, e deu lugar a algo muito melhor, a um amor puro e verdadeiro. Algo que vem me guiado e dado suporte pra poder encarar o dia-a-dia com mais otimismo e fé na vida.

Consegui finalmente viajar e passar alguns dias com ela, e tal proximidade me fez enxergar um pouquinho mais dela, de seu corpo e de suas limitações. Tal fato somente me fez vir embora pra Minas mais apaixonado do que como eu fui pra lá. Eu finalmente estava experimentando a felicidade de viver um amor com minha cara metade.

                                      

Hoje estamos com 08 meses de namoro, e se tem algo que aprendi com a Karol é que pro amor não existem fronteiras ou limites. Que um casal pode se amar e exercer esse amor, independente de aprovação de quem está a seu redor ou não, fazendo valer cada minuto que tem um com o outro. Não nego que ainda virão dificuldades pra nós, seria ingenuidade acreditar que não. Porém, por ela e eu, posso suportar as provações que a vida oferece nesse nosso país, que hoje carece tanto de suporte pra uma pessoa que possui algum tipo de deficiência física.

Kah, meu amor, feliz dia dos namorados. Nosso primeiro e, agora, uma constante pra nossas vidas! Eu te amo muito!

Nenhum comentário: