quinta-feira, 8 de junho de 2017

Modelo com síndrome de Down estrela campanha internacional de roupas - Veja o vídeo.

Modelo estrela a nova campanha da loja de departamentos espanhola El Corte Inglés

A modelo Marian Avila, com outros dois modelos, uma jovem e um jovem. #SoyYo. Moldura amarela em torno da foto.

Marian Ávila admite que está “trabalhando duro para crescer como pessoa e fazer parte do mundo da moda, que é o meu sonho.”

“A vida é muito curta para que te imponham uma maneira de desfrutá-la. Sinta-se orgulhoso e diga em voz alta: #SouEu”. Esta é a mensagem da nova campanha para El Corte Inglés dirigida aos jovens em que, segundo a empresa, reivindican o direito de cada um a sentir-se único e diferente diante das modas impostas.

O filme de lançamento da campanha contou com a participação de um grupo de jovens modelos, incluindo Marian Ávila, que tem síndrome de Down, que está batalhando por um lugar no mundo da moda.

Veja o filme:
Esta entrevista permite conhecê-la mais de perto e saber mais sobre as suas aspirações e sonhos.

Pergunta. Você é um dos modelos que participam na nova campanha de verão #SouEu, do El Corte Ingles, como é a sua participação? Como você se sente por participar da campanha?

Resposta. A agência Eva de OK me ligou para ir ao casting. Passei no casting do anúncio #SouEu. Quando passei e me aceitaram, fiz a prova do vestuário. E rodamos o filme.

Eu gostei da experiência, gostaria de fazer mais anúncios. Estou muito feliz por ter participado nesta campanha. Todos da produtora Brother’s Films me trataram muito bem: Aurora, Paloma, Rachel … Foi ótimo.

P. Como foi filmar a campanha? Você teve que se preparar muito?

R. Fantástico. Foi muito interessante trabalhar em grupo e dançar com todos os meus colegas, nós realmente aproveitamos muito: maquiagem, cabelo, câmeras, estilistas … e a música #SouEu.
Nós ensaiamos várias vezes. O que fizemos foi repetir, repetir e repetir. Então nós fizemos o teste, tudo correu muito bem e nós filmamos. Foi muito divertido.

P. Quando você soube que queria ser modelo?

R. Desde sempre. Quando eu era pequena eu percebi que queria ser modelo porque eu fazia meu make-up com aquarela. Minha irmã Angela me disse: “Isso não é para pintar o seu rosto!” Eu vi vídeos de minha infância. Minha mãe me diz que como presente no meu aniversário de 7 anos eu pedi pra ir ao salão de beleza pra fazer as unhas (risos) … era muito vaidosa.

P. E o que dizia a sua família e amigos?

R. Quando eu era muito pequena, eu já falava para os meus amigos e familiares. Eu adorava o mundo da moda e do espetáculo. Nas festas de família sempre fazíamos desfile, dança e teatro com os minhas primas para a minha família. Eu disse à minha mãe que meu sonho era ser modelo e ela me disse que eu não era alta o suficiente. Mesmo assim, ela procurou uma agência em Madri e lá eu aprendi muitas coisas como desfilar na passarela, estilismo, cerimonial, maquilagem, interpretação, saber me comportar … A verdade é que foi maravilhoso.

P. De onde vem esta paixão pela moda?

R. Desde sempre, desde a infância. No vídeo da minha primeira comunhão, me perguntam o que eu quero ser quando crescer e eu respondo que quero ser modelo.

                            

P. A síndrome de Down chegou a ser um impedimento para você a alcançar seu sonho?

R. Eu estou trabalhando duro para crescer como pessoa e ser parte deste mundo que é o meu sonho. Muitas vezes eu senti que as pessoas não acreditam em mim. Mas a essas pessoas e a aquelas que confiam em mim eu mostrarei que “eu posso”. Esse é o meu lema.

P. Você foi teve aula de maquiagem, cerimonial e estilismo, entre outras. Qual foi sua experiência com professores e colegas? Eles ficaram surpresos por você ter síndrome de Down?

R. A minha primeira experiência foi com aulas de passarela porque eu queria aprender a andar de salto alto. Meus professores me disseram que não se notava que eu tinha síndrome de Down, que eu era igual a meus colegas. Me disseram que sou muito trabalhadora, perfeccionista e responsável.

Não é fácil, eu estou tentando e eu vou conseguir.

P. Onde já desfilou e onde você gostaria de desfilar?

R. Eu desfilei no Hotel Ritz em Madri, em Valência com o designer Francis Montesinos, na Semana de Moda em Sevilha, na sala Fortuny em Madri, no Teatro Bodevil em Madri com roupas vintage, no Hotel Intercontinental em Madri, no Hotel Meliá Madrid para a Pasarela Espanhola.

Eu gostaria de desfilar em Nova York, Paris, Los Angeles, Milão, Londres, na Semana de Moda de Madrid, Ibiza …

                        

P. No mundo da moda, com quem você gostaria de trabalhar?

R. Desde a infância, minha estilista favorita é Agatha Ruiz de la Prada. Eu gosto de seus desenhos, as cores são originais e divertidas e me transmite alegria. Seria ótimo poder desfilar com ela, mas para isso eu tenho que preparar muito. Outra designer que eu gosto é Maya Hansen, seus desenhos, seus vestidos, seus espartilhos … é muito criativa. Eu também gosto de trabalhar com designers espanhóis como Francis Montesinos, Jorge Vázquez, Ion Fiz, Patricia Conde, Hannibal Laguna, Desigual, Custo Barcelona, ​​Maria Escoté, MariaKe Pescadores, Juana Martín… E designers americanos como Carolina Herrera, Tommy Hilfiger, Óscar de la Renta, Calvin Klein…

Na Semana de Moda de Madrid conheci Judit Mascó, Nieves Alvarez, Vanessa Lorenzo e Laura Sánchez e foi maravilhoso! Que elegantes, seguras, lindas … Eu adorei de vê-las desfilando.

P. A campanha é dirigida aos jovens e leva o título #SouEu, para reivindicar o direito de toda pessoa a sentir-se única e diferente. Como você é? Você se sente diferente?

R. Sou sociável, simpática, generosa e positiva.

Meu acróstico é:

Marian
Alegre
Responsável
Inteligente
Amável
Novidadeira

Eu me sinto diferente dos outros, porque para mim são todos originais e diferentes. Eu trabalho duro para aprender e melhorar.

P. Além de realizar o sonho de ser modelo, você tem outros sonhos?

R. Eu quero ser uma boa atriz.

Veja neste VIDEO quais são as roupas favoritas da modelo.

Fonte: movimentodown.org.br  - Fotos: Víctor Cucart

Nenhum comentário: