segunda-feira, 5 de junho de 2017

Moradora da Vila da Penha usa Circuito Loterias Caixa como preparação para Mundial

Por CPB

Marco Antonio Teixeira/MPIX/CPB
Imagem
Tayana Medeiros, 24, foi bronze em prova multiclasse

A carioca Tayana Medeiros, 24, ficou com a medalha de bronze na unficação de duas categorias no último dia de disputas do halterofilismo da 1ª Etapa Nacional do Circuito Loterias Caixa, em São Paulo, neste domingo, 4. O resultado foi importante, porém, sua participação no evento valeu como mais um degrau na preparação para a estreia no Mundial da modalidade, no final de setembro, na Cidade do México.

A etapa de São Paulo do Circuito Loterias Caixa foi apenas a terceira competição oficial na carreira de Tayana. Ela tem artrogripose, que acometeu o desenvolvimento dos membros inferiores, e até os cinco anos de idade se locomovia com as mãos. Foi submetida a 12 cirurgias nos nove primeiros anos de vida nas pernas, quadril, pés e joelhos.

Ela é da Zona Norte do Rio, do complexo de favelas da Penha, mesma área da cidade de onde nasceram e foram criados os craques do futebol Romário e Adriano Imperador. “Um dia eu vi o Adriano passando perto de onde eu moro. Todo mundo ama ele por lá, mas nunca tive oportunidade de conhecê-lo”, contou Tayana, que é do Morro da Fé - Adriano é da Vila Cruzeiro.

Em razão da deficiência, iniciou a prática de esporte adaptado no atletismo, mas após os Jogos Paralímpicos do Rio 2016, decidiu dedicar-se ao halterofilismo. Sua primeira competição foi na etapa de Brasília do Circuito Loterias Caixa, em abril deste ano. Logo na segunda pedida, levantou 84 quilos e superou em dois quilos o índice para Mundial do México. Resultado que surpreendeu até a comissão técnica da seleção brasileira da modalidade.

Em maio, fez sua primeira viagem internacional, para disputar a etapa da Copa do Mundo, em Eger, na Hungria, de onde voltou com o bronze. Neste final de semana, em São Paulo, fez uma prova simples e seu melhor peso foi 80 quilos.

Como competiu em a série multiclasse, terminou com o bronze, ao levantar 80 quilos. Foi superada por Márcia Menezes, a campeã com 110 quilos, e Josilene Ferreira (80 quilos). Ambas têm peso corporal inferior a Tayana.
“Esta Etapa do Circuito Loterias Caixa em São Paulo foi mais uma questão de desenvolver a técnica em um ambiente com público presente, que é bem diferente do simples treinamento lá”, explicou Tayana.

O Circuito

O Circuito Loterias Caixa é organizado pelo Comitê Paralímpico Brasileiro e patrocinado pela Caixa Loterias. Este é o mais importante evento paralímpico nacional de atletismo, natação e halterofilismo. Composto por quatro fases regionais e três nacionais, tem como objetivo desenvolver as práticas desportivas em todos os municípios e estados brasileiros, além de melhorar o nível técnico das modalidades e dar oportunidades para atletas de elite e novos valores do esporte paralímpico do país.

Patrocínios
A equipe brasileira de halterofilismo tem patrocínio das Loterias Caixa.

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: