segunda-feira, 5 de junho de 2017

Nadador carioca faz índice para o Mundial, bate recorde e ainda estreia novo estilo com ouro no Circuito

Por CPB

Marco Antonio Teixeira/CPB/MPIX
Imagem

O nadador carioca Thomaz Matera, classe S12 (baixa visão), teve um fim de semana de conquistas em São Paulo, durante o Circuito Loterias Caixa de Atletismo, Halterofilismo e Natação. Nos dois dias de prova, o atleta conseguiu o índice para o Mundial da modalidade, em setembro, na Cidade do México, bateu um recorde brasileiro e ainda estreou no nado peito com medalha de ouro.

O índice de Thomaz veio ontem, sábado, nos 100m borboleta. Neste domingo, o nadador bateu o recorde brasileiro dos 100m livre (56s09) e ainda levou a medalha de ouro nos 100m peito, prova que nadou pela primeira vez. "Conseguir o índice ontem me deixou bem mais tranquilo. Cheguei hoje aqui com a certeza que estarei no México. Fiquei bem satisfeito com meus resultados porque é o meu trabalho dando resultado", disse.

Apesar de ser especialista no nado borboleta, prova em que acredita que se sairá melhor no Mundial, Thomaz explicou a razão para experimentar outros estilos a poucos meses da competição mais importante do ano.

"Eu gosto de nadar, e ir bem em todos os estilos é bem legal. O que eu mais tinha dificuldade é o peito, me atrapalhava também no medley. E melhorando esse estilo eu posso ter mais opções. Meu melhor é o borboleta, mas fiquei empolgado para o medley. Vou depender apenas dessa evolução no peito", observou o nadador.

Thomaz matera foi o 14º brasileiro a conquistar o índice para o Mundial. O Comitê Paralímpico Brasileiro planeja levar 25 nadadores para a competição. Os índices podem ser buscados até a segunda etapa nacional do Circuito Loterias Caixa, em agosto, também em São Paulo.

Recordes
O domingo também consolidou a boa fase de Edênia Garcia, classe S3 (alto grau de deficiência físico-motora). No sábado, ela já havia quebrado dois recordes brasileiros (50m livre e 200m livre) e um recorde das Américas (50m costas). Neste domingo, a nadadora voltou a superar um recorde brasileiro, desta vez nos 100m livre com o tempo de 2min02s46.

Fonte: cpb.org.br

Nenhum comentário: