quinta-feira, 22 de junho de 2017

Santos terá a primeira escola pública de surfe para pessoas com necessidades especiais.

do BOL, em São Paulo

Rê Sarmento/Divulgação Prefeitura de Santos
Novidade foi anunciada em festa que comemorou os 26 anos da Escola Radical
Novidade foi anunciada em festa que comemorou os 26 anos da Escola Radical

O litoral paulista será casa da primeira escola pública de surfe para pessoas com necessidades especiais. A novidade, que deve ser inaugurada em 2018, foi anunciada pela Secretaria Municipal de Esportes (Semes) da cidade de Santos(SP).

A cidade é sede da primeira escola pública de surfe do país, a Escola Radical, que comemorou 26 anos no último sábado (17), e já atende alguns alunos com necessidades especiais, incluindo o primeiro surfista cego do Brasil,Valdemir Pereira, 48, que começou na escola 20 anos atrás.

Além do anúncio, a festa teve ainda homenagens a duas alunas veteranas, Reiko Konno, de 88 anos e Fusae Nishida Uramoto, 87, ambas praticantes de bodyboard.

As novas turmas terão cinco alunos, acompanhados por até cinco professores e voluntários na água. Com uma prancha adaptada, as aulas podem receber alunos com diferentes necessidades - autismo, cegueira, déficit de atenção,, paralisias e síndrome de down.

Com aulas gratuitas, a escola deverá compartilhar a estrutura atual, no Posto de Salvamento 2, na praia da Pompeia, entre os canais 1 e 2 (avenidas Senador Pinheiro Machado e Bernardino de Campos).

Nenhum comentário: