quinta-feira, 13 de julho de 2017

Cadeirante morre atropelado por Transcol perto da faixa de pedestres, na Serra

A vítima ficou com a cabeça embaixo de uma das rodas do coletivo e a cadeira ficou presa na dianteira do ônibus. Acidente aconteceu em Jardim Tropical.

Por G1 ES e Gazeta Online

Cadeirante morre atropelado por ônibus do Transcol, no bairro Jardim Tropical, na Serra, Espírito Santo (Foto: Foto leitor/ Gazeta Online)
Cadeirante morre atropelado por ônibus do Transcol, no bairro Jardim Tropical, na Serra, Espírito Santo (Foto: Foto leitor/ Gazeta Online)

O cadeirante João Batista Dalpra, de 57 anos, morreu atropelado por um ônibus do Transcol, perto de uma faixa de pedestres, na Avenida Dido Fontes, em Jardim Tropical, na Serra, por volta das 11h50 desta quarta-feira (12).

O coletivo faz a linha foi a 821 - Jardim Tropical / Terminal de Carapina e seguia para o terminal na hora do acidente.

Após o atropelamento, o corpo da vítima e a cadeira de rodas foram parar em cima da faixa de pedestres, mas, segundo o Sindicato das Empresas de Transporte Metropolitano da Grande Vitória (GVBus), o acidente aconteceu antes da faixa.

A Guarda da Serra informou uma viatura precisou ser enviada ao local para conter populares que tentaram espancar o motorista do ônibus.

Segundo a Polícia Militar, o motorista do coletivo foi encaminhado para a Terceira Delegacia Regional de Serra. O GVBus informou que a empresa responsável pelo veículo disponibilizou as imagens do sistema interno do coletivo para investigação da polícia.

Testemunha

O comerciante Adriano Capeleti, de 40 anos, disse que chegou ao local do acidente poucos instantes após o atropelamento.

"Quando eu cheguei, vi a cabeça dele em baixo de uma das rodas do ônibus e, sem dúvidas, ele está morto. A cadeira de roda ficou atravancada na frente do coletivo", lamenta Capeleti.

GVBus

Em nota, o sindicato GVBus disse que as imagens gravadas pelo sistema interno do ônibus comprovaram que o acidente aconteceu a cerca de 10 metros da faixa de pedestres. Segundo a GVBus, foi o cadeirante quem bateu no coletivo e, com o impacto, foi parar embaixo do veículo.

“Ressaltamos que a filmagem revela que o acidente aconteceu fora da faixa de pedestres”, diz a nota enviada à imprensa.

Corpo de cadeirante ficou em cima da faixa de pedestres (Foto: Leandro Tedesco/ TV Gazeta)
Corpo de cadeirante ficou em cima da faixa de pedestres (Foto: Leandro Tedesco/ TV Gazeta)

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: