quinta-feira, 13 de julho de 2017

Da fibromialgia à artrite reumatoide

Por Priscila Torres


Há 4 anos atrás perdi um filho com 35 semanas de gestação, período muito difícil, e logo na sequência fui diagnosticada com fibromialgia. Fazia acompanhamento regularmente com o reumatologista. Em setembro de 2015 descobri uma nova gravidez, graças a Deus deu tudo certo e a Julia está conosco!

Foi muito difícil o período de gestação e pós parto, pois fiquei sem poder tomar os medicamentos. Parei de amamentar com 4 meses e meio, dei seguimento ao tratamento da fibro, mas em dezembro do ano passado, a dor havia mudado, eram dores que me impossibilitavam de andar, quase morria de dor quando recebia um aperto de mão, novamente na consulta com a reumatologista e a possibilidade de um novo diagnóstico, fizemos os exames e comprovou a artrite reumatoide. Comecei a fase de tratamento, os efeitos adversos do metotrexato, o efeitos adversos dos corticoide, e em março comecei o uso de um biológico. Ainda não estou respondendo como devia ao tratamento e há possibilidade de troca.

Sigo trabalhando, ainda que tenha dias que vou ao trabalho somente por ir, pois não consigo mexer, graças a Deus meu marido me ajuda muito, pois na maioria dos dias não consigo nem me trocar e ele é quem cuida da nossa filha.

Sigo na esperança de entrar na fase de remissão da doença. Espero pelo dia em que isso só será uma lembrança e poderei dizer: eu venci.

Me chamo Bruna Machado Caldeira, tenho 29 anos, convivo com a AR há 6 meses, sou farmacêutica, moro em São José do Rio Preto – SP.

Um comentário:

Miriam Mauro disse...

Tenho o mesmo problema que você e ando pesquisando isso, pois se formos esperar somente pelos médicos... alguns nem sabem o que é fibromialgia!
Venho de alguns anos já com diagnóstico de fibro, e realmente tenho quase todos os sintomas. De uns 4 anos pra cá, tive um curto período de melhora e nova recaída, que está completando dois anos ininterruptos de dor. E só piorando. Desde a de a anos atrás, já apareceu, na ressonância, inflamação pra todo lado, músculos, nervos, inclusive o ciático, bursites em várias bursas do corpo, enfim... mas estava no início de um tratamento, não me toquei, como agora, numa questão: os reumatologistas não afirmam sempre que a fibro é um exame clínico, que não mostra nada em exames de imagem? O que é isso, sou um ET, então? Estou desconfiando, e seu post caiu como uma luva, que tenho (ou estou) com AR também. Não sei como se dá isso, se sempre a fibro vem primeiro? Não consegui um reumatologista que tenha acertado comigo...