sexta-feira, 14 de julho de 2017

Governo de Minas confirma segunda morte por chikungunya no Estado

Vítima é de Governador Valadares; cidade tem 74% dos casos suspeitos

Do R7 com RecordTV Minas
No Brasil, a doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti
No Brasil, a doença é transmitida pelo mosquito Aedes aegypti Thinkstock

A Ses (Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais) confirmou, nesta quinta-feira (13) a segunda morte causada por chikungunya na história do Estado. A vítima foi uma mulher, de 67 anos, moradora de Governador Valadares, na região do Vale do Rio Doce. A mulher era diagnosticada com hipertensão.

Embora tenha a causa confirmada apenas nesta quinta-feira, o óbito foi registrado em maio deste ano. primeiro caso foi um homem, de 72 anos, que morreu dia 11 de março. A confirmação foi no início do mês. O idoso era diabético e também sofria de hipertensão. Especialistas acreditam que a presença de outras doenças possam agravar o quadro dos pacientes de chikungunya. Das 19 mortes suspeitas, 13 ainda estão em investigação e quatro casos foram descartados.

Surto

Governador Valadares vive um surto das doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti. De janeiro a julho deste ano, foram 3.522 notificações de dengue e 256 casos prováveis de zika vírus, mas a maior preocupação é com a chikungunya, que já soma 11.357 registros na cidade.



Nenhum comentário: