sábado, 29 de julho de 2017

Jogadores da seleção analisam novo tamanho da baliza de Futebol de 5

                                Jogadores da seleção analisam novo tamanho da baliza de Futebol de 5
Foto: No novo tamanho, bola de Ricardinho teria entrado na final dos Jogos do Rio contra o Irã (Alexandre Urch/CPB/MPIX)

Uma alteração na regra do Futebol de 5 deixou a comissão técnica e atletas em alerta para o início do novo ciclo paralímpico. O aumento da trave para 3,66m x 2,14m – antes era 3m x 2m – foi motivo de atenção na I Fase de Treinamento da seleção brasileira, realizada de 08 a 16 de julho, em São Paulo.

O técnico Fábio Vasconcelos, que vestiu a camisa 1 do Brasil por 10 anos, prevê dificuldades na defesa. No entanto, ele acredita que o novo tamanho vai ser bom para os brasileiros, já que é uma seleção acostumada a marcar muitos gols ainda com o tamanho antigo.

A tendência é sair mais gols e como o Brasil é uma seleção muito ofensiva, é possível que a gente possa marcar mais gols, mas com certeza a dificuldade na defesa vai ser bem maior e a gente pode acabar levando mais também. Nossa defesa sempre fui muito sólida e de levar poucos gols, mas com o aumento dessa trave não vai ser fácil – prevê o treinador.

Outro que acredita que o Brasil possa ter a vida facilitada no ataque é o craque Ricardinho. O melhor jogador do mundo afirma que o aumento será benéfico para os dois lados, mas espera que a Seleção consiga se adaptar para aproveitar bem durante as partidas.

Sem dúvida essa mudança na trave vai beneficiar os atacantes. Os goleiros vão ter que se adaptar, mas eu acredito que é para os dois lados, e o time que conseguir produzir mais em termos ofensivos vai ter uma vantagem. Vamos procurar nos adaptar em tentar utilizar desse recurso a mais – espera Ricardinho.

Enquanto os atacantes vibram com o aumento do alvo, os jogadores de defesa são mais cautelosos e já começam a pensar em alternativas para evitar os perigos que possam surgir durante os jogos.

O atacante vai encontrar mais uma brecha, vai ter um espaço maior para chutar ao gol. A dificuldade que defesa vai ter é que vai ter que trabalhar mais em conjunto, jogar mais fechada e marcar sempre colada com o atacante – analisou Marquinhos.

O primeiro teste que o Brasil vai ter com a nova trave será na disputa da Copa América de Futebol de 5 de 25 de novembro a 04 de dezembro, em Santiago, no Chile. O evento vale vaga no Campeonato Mundial IBSA, marcado para junho do ano que vem em Madrid, na Espanha.

Fonte: cbdv.org.br

Nenhum comentário: