segunda-feira, 10 de julho de 2017

Não pense "como seria, e sim "como pode ser"!

Existem dois tipos de deficiência: as congênitas de nascença e as adquiridas. Eu nasci com deficiência e por isso nunca caminhei, mesmo que alguém é cadeirante por motivos diferentes do meu, acabamos sempre passando por muitas coisas parecidas.


Garanto que alguém já te falou alguma dessas frases: "se você caminhasse, seria diferente", "se você caminhasse, não ia parar em casa", "se você caminhasse, ninguém ia te segurar!"... Essas frases chatas que dão a entender que você deixa de fazer, ou ser de certa forma, porque é cadeirante.

Quando eu era criança, lembro que escutava muito isso. Tanto que, de certa forma, eu acabava pensando assim também, e ficava imaginando como seria minha vida se eu caminhasse: Eu ia ter um namoradinho, eu ia poder andar de salto alto, eu ia poder andar de bicicleta...Mas, eu não percebia que já fazia tudo aquilo: eu tinha um namoradinho na escola, eu tinha uma bota com saltinho, e eu andava de bicicleta, do meu jeito, mas andava.

Se você acha que uma hora as pessoas não vão mais falar estar besteiras, está enganado!

Por mais que eu não fico mais imaginando como seria se eu caminhasse, na semana passada fiquei bem abalada quando alguém muito próximo de mim, disse "se tu caminhasse, ia aprontar tanto" (pra quem não sabe, aprontar significa fazer arte, aproveitar a vida sem muitas regras)... Naquele momento fiquei bem chateada, com sensação de ser incapaz de "aprontar" e nunca poder saber como é "bom aprontar".

Depois de uns segundos refletindo, comecei a perceber que a pessoa que havia falado aquilo não sabe nem da metade das coisas que aprontei ou deixei de aprontar, só eu sei da minha vida. O meu jeito de ser jamais iria mudar se eu caminhasse, ou não.

Garanto que você também já passou por isso e ficou pensando como seria sua vida se caminhasse, mas espero que não pensa mais assim. Pois, ficar com essa ideia de que "seria tudo diferente", não muda em nada sua vida, o que muda são suas ações e atitudes perante a realidade que você vive.

Sabe quando uma criança coloca a capa do "Super-Homem" e fica imaginando como seria divertido voar igual ao herói?... Quando a brincadeira termina, ela logo tira a capa e volta para sua realidade, ela sabe que não pode voar e não fica tempo todo imaginando como seria voar.

Você também, deve tirar sua capa de herói e encarar a sua realidade! Não pense "como seria", mas sim "de que maneira pode ser".

E, convenhamos, tudo que é mais gostoso nessa vida, não se faz caminhando... Não concorda?

Nenhum comentário: