quarta-feira, 12 de julho de 2017

Turistas com deficiência foram petiscar em cadeiras de rodas

Turistas com deficiência comendo à beira da mesa
Grupo de turistas com deficiência esteve em quatro estabelecimentos participantes na Rota do Petisco de Lagos.

Há muitas barreiras e várias formas de ultrapassá-las. Foi este o sentimento que moveu um grupo de turistas com deficiência que participou numas miniférias organizadas pela Associação Salvador. Fizeram mergulho e vela adaptada, foram à praia e participaram na Rota do Petisco, que neste momento decorre nos conselho de Lagos, Vila do Bispo e Aljezur.

Frequentar um restaurante ou um bar é muitas vezes um pesadelo para quem tem problemas de mobilidade. Quem participa na Rota do Petisco tem a vida facilitada porque o passaporte da iniciativa gastronômica “informa quais são os estabelecimentos acessíveis para todos”, explicou ao CM Luís Matos, da associação Teia d’ Impulsos, que organiza o evento.

O grupo da associação Salvador foi a quatro estabelecimentos em Lagos, todos eles acessíveis a quem tem algum tipo de deficiência motora. “Toda a zona envolvente tem acesso para cadeiras de rodas e as nossas instalações estão preparadas para receber qualquer pessoa”, garantiu ao CM Humberto Costa, do restaurante Orangeri. Sara e João Almeida notaram que o estabelecimento “tem as rampas de acesso bem adaptadas ao contrário de outras que não têm a elevação que deviam e que depois não se conseguem subir”.

Também Miguel Ribeiro, do café Oceano, entende que os estabelecimentos “têm a obrigação de receber as pessoas com mobilidade reduzida como clientes normais”, confessando que sente “orgulho” em poder receber o grupo da associação Salvador.

A Rota do Petisco é uma verdadeira odisseia de sabores, em forma de roteiro gastronómico pelo Barlavento Algarvio. Os participantes na Rota usam o seu passaporte para percorrer os diversos restaurantes aderentes, podendo petiscar, e beber um copo, em cada um por apenas 3€. A ideia é percorrer o máximo de “capelinhas” possíveis, com um grupo de amigos e descobrir tudo o que a cozinha algarvia tem para oferecer.

Fontes: Cofina Media Jornal - turismoadaptado.com.br

Nenhum comentário: