sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Cadeirante morto em frente a casa noturna de Gravataí foi vítima de bala perdida, diz delegado

Polícia acredita que o alvo dos atiradores era um estudante de Engenharia Mecânica que também foi executado na madrugada de quarta-feira (2). Motivação seria passional, relacionada a uma mulher.

Por G1 RS
Local onde duas pessoas foram mortas na madrugada de quarta-feira (2), em Gravataí (Foto: Reprodução/RBS TV)
Local onde duas pessoas foram mortas na madrugada de quarta-feira (2), em Gravataí (Foto: Reprodução/RBS TV)

Dois homens foram mortos a tiros na madrugada de quarta-feira (2) em frente a uma casa noturna de Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Segundo a polícia, o cadeirante Jorge Luis Rosa da Silva, de 25 anos, foi vítima de bala perdida.

"Pelas informações das testemunhas e pela análise do local, tudo indica que o cadeirante foi morto porque estava na linha de tiro. Os dois atiradores estavam com propósito de matar a outra vítima, tanto que efetuaram vários disparos e um deles atingiu a cabeça do cadeirante", relata o delegado Felipe Borba.

O alvo dos criminosos seria o estudante de Engenharia Mecânica Luis Gustavo da Silva, de 18 anos. Assim como o cadeirante, ele estava em uma festa na boate Stage, localizada na Avenida Dorival Candido Luz de Oliveira. Mas de acordo com a investigação, o adolescente teria se desentendido com outros homens dentro da casa noturna por causa de uma mulher.

"As testemunhas falaram que no interior da festa já teria ocorrido um tipo de atrito entre a vítima e outros sujeitos. Quando eles saíram, os atiradores teriam ido a algum lugar pegar as armas para executar o garoto", indica Borba.

O delegado conta que o estudante não tinha passagem pela polícia e chegou a tomar uma garrafada da cabeça já no lado de fora da boate. Quando tentou correr, foi atingido pelos disparos.

Além dele e do cadeirante, dois seguranças da festa também foram baleados, mas já receberam alta do Hospital Dom João Becker e não correm risco de vida.

Os atiradores ainda roubaram um Corsa e fugiram do local. Segundo a polícia, eles ainda não foram identificados.

Agora, o delegado analisa câmeras de segurança que possam identificar os suspeitos e tenta localizar a mulher que teria sido o motivo da briga para chegar até os possíveis atiradores.

A boate também se manifestou por meio das redes sociais e divulgou uma nota sobre o ocorrido. Confira o texto na íntegra:

"Infelizmente ficamos muito tristes com o ocorrido nessa madrugada de feriado em Gravataí, o que aconteceu foi algo trágico, nossos pêsames aos familiares.

Nós, da Stage Club viemos através deste texto esclarecer alguns fatos que estão sendo noticiados de forma equivocada pela mídia.

1. O encerramento do evento foi as 04h da manhã, o fato aconteceu perto das 05h, quando as atividades já haviam sido encerradas.

2. Não houve qualquer tipo de briga no decorrer do evento, muito menos tiros dentro da casa.

3. O ocorrido foi na avenida principal, em frente a outra loja (esquina com a Stage Club).

4. Todos os seguranças estão vivos, os mesmos permanecerem no local até a chegada da polícia.

5. Não sabemos a motivação do crime.

As autoridades já estão com as filmagens do local em que ocorreu o fato.
Qualquer dúvida, estamos à disposição para esclarecimentos."

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: