sábado, 12 de agosto de 2017

Comissão da OAB de Mogi discute direitos de pessoas com deficiência

Encontro debateu falta de acessibilidade em prédios públicos da cidade.

Por Diário TV 2ª Edição

Resultado de imagem para Comissão da OAB de Mogi discute direitos de pessoas com deficiência
Encontro discute acessibilidade em Mogi das Cruzes

Um encontro organizado nesta sexta (11), pela Comissão de Direitos das Pessoas com Deficiência, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Mogi das Cruzes, discutiu a acessibilidade.

Click AQUI para ver o vídeo

A Apae é uma instituição que existe há quase 50 anos em Mogi das Cruzes e importantíssima porquê atende alunos com deficiência intelectual. Muitos cadeirantes, inclusive, mas olhando pra baixo é nítida a falta de atenção com eles. Na área de embarque e desembarque guias altas. As ruas do cruzamento são de paralelepípedo e na hora de atravessar só tem uma rampa. Os pais reclamam muito por que as cadeiras quebram e os alunos sentem dor.

“Minha filha foi operada há pouco tempo e na cadeira minha como fica balançando, ela sente muita dor. Começa a chorar. A operação sempre é de coluna ou quadril, então incomoda as crianças nesse paralelepípedo alto”, reclama o eletricista montador, Juliano Alves.

Imagine a situação também de milhares de pessoas que circulam todos os dias em uma estação de trem em Brás Cubas o desnível é grande entre a plataforma e o trem. Dentro da estação não existem rampas pra ir de um lado pro outro. No ano passado o Diário TV mostrou esse problema da CPTM que até hoje não foi resolvido.

Nas próprias vagas de deficientes, na área centra de Mogi, as guias são enormes. Nas faixas de pedestres não se encontra rebaixamentos em quase nenhuma esquina. Isso sem falar nas calçadas extremamente estreitas. A Cristina Sobral Duarte sofre com o Gustavo toda semana. “Eu vou passar, quase derrubo meu filho.”

A acessibilidade foi tema de um encontro da Comissão de Direitos das Pessoas com Deficiência, da OAB de Mogi. A reunião foi com segmentos da sociedade e entidades de apoio ao deficiente. Foi lançando o "Selo Amigo da Acessibilidade". 

“Esse selo, nada mais é do que um incentivo para as pessoas valorizam a dignidade da pessoa que possui uma deficiência física. É uma forma de incentivar o poder público e privado a respeito esse direito de deslocamento da pessoa com deficiência física” disse o advogado Luiz Paiva, membro da comissão.

O presidente da comissão, advogado Frederico Augusto Costa, disse que o objetivo é fazer um trabalho de conscientização, em relação as questões e as dificuldades da pessoa com deficiência física. E falou sobre a acessibilidade nos prédios públicos como as estações de trem da CPTM na cidade.

“A estação da CPTM em Brás Cubas está passando por algumas reformas. Não sabemos como vai ficar. Estamos verificando as condições de todas as estações de Mogi. E também vamos por outro viés. Podemos entrar com ação civil pública para que esses direitos sejam respeitados”

É o que espera quem sente na pele as dificuldades do dia-a-dia, como o José Moreira de Assis. Ele é advogado e pai de cadeirante. “Bairros novos que vão surgindo tem calçadas de 80 centímetros com poste na calçada, há falta de planejamento. Não tem acessibilidade é privar as pessoas de ter esses acessos.”

A secretaria municipal de Transportes de Mogi das Cruzes disse que possui o projeto rotas acessíveis, que são projetos executivos para intervenções de acessibilidade em regiões com grande fluxo de pessoas, entre elas as proximidades da Ape, os terminais de ônibus e a região central.

A Apae disse que a melhoria no acesso à entidade é uma reivindicação antiga das mães de alunos que frequentam a unidade. Disse ainda, que técnicos da prefeitura fazem constantes visitas na entidade pra verificar as melhorias necessárias, mas ainda não há um prazo para que as obras de adequações sejam feitas por ali.

Já a CPTM respondeu que está adequando todas as estações antigas para garantir acessibilidade às pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Em junho, foram iniciadas as obras na estação Brás Cubas.E o prazo de conclusão está previsto para dezembro desse ano.

Acessibilidade é precária em Mogi das Cruzes (Foto: Reprodução/TV Diário)
Acessibilidade é precária em Mogi das Cruzes (Foto: Reprodução/TV Diário)

Fonte: g1.globo.com

Nenhum comentário: